PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Desafios e conquistas marcaram os 15 meses desta diretoria


POESIA(JC pág. 3)
Mensagem dos diretores e conselheiros da Casa para o novo ano que se inicia


ATIVIDADES (JC pág. 4)
Médicos de instituições hospitalares esclarecem dúvidas sobre o novo texto com o Cremesp


ENSINO MÉDICO (JC pág. 5)
Resultados da 5ª edição da iniciativa mostram deficiências na grade curricular


ÉTICA & JUSTIÇA (JC pág. 6)
Veja as recomendações do Cremesp na ocorrência de um processo ético-profissional


GERAL (JC pág. 7)
Decisões comprovam idoneidade desta Casa perante os médicos e a sociedade


BALANÇO (JC pág. 8-13)
Síntese das principais atividades da primeira diretoria da gestão 2008-2013


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
Análises do Cremesp ajudam a prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


COLUNA DO CFM (JC pág. 15)
Representantes do Estado no Conselho Federal se dirigem aos médicos e à sociedade


ESPECIAL (JC pág, 16)
Marco da Paz: obra replicada em vários locais pelo mundo transmite o desejo de paz sem fronteiras


GALERIA DE FOTOS



Edição 266 - 12/2009

ENSINO MÉDICO (JC pág. 5)

Resultados da 5ª edição da iniciativa mostram deficiências na grade curricular


Reprovação no Exame do Cremesp em 2009 foi de 56%

Pelo terceiro ano consecutivo, maioria dos participantes não passou à segunda fase


A quinta edição do Exame do Cremesp, realizado em duas etapas em setembro e outubro últimos, teve um alto índice de reprovação: 56% dos estudantes do sexto ano de Medicina não passaram à segunda fase. O resultado foi divulgado pelo Cremesp em entrevista coletiva à imprensa, em 15 de dezembro. O alto índice de reprovação no exame confirma a precariedade do ensino médico no Estado. Segundo o presidente deste Conselho, Henrique Carlos Gonçalves, “é alarmante constatar que, pelo terceiro ano consecutivo, a maioria dos participantes foi reprovada na primeira etapa do Exame (veja link ao final do texto para gráficos e tabelas deste levantamento).

A participação no Exame não é obrigatória e o resultado não é pré-requisito para a habilitação do médico ao exercício profissional.

Atualmente, 31 escolas médicas estão em atividade em São Paulo, sendo que 25 delas formam cerca de 2.600 alunos por ano. As demais, abertas há menos de seis anos, ainda não formaram suas primeiras turmas. Quanto ao desempenho individual das escolas médicas, o número reduzido de participantes de alguns cursos dificulta a comparação entre eles.

Em 2009, dos 621 participantes da primeira fase (dentre 811 inscritos), que cursaram escolas médicas de São Paulo, 276 participantes (44%) foram aprovados para a segunda fase (veja link ao final do texto para gráficos e tabelas deste levantamento).

A primeira fase do Exame do Cremesp consiste em 120 questões distribuídas em nove áreas básicas de conteúdo. A nota considerada de corte é 6,0. Ou seja, para passar à segunda etapa, quando é aplicada a prova prática, é preciso acertar o mínimo de 60% (ou 72 questões) da prova objetiva da primeira fase. Em 2009, o participante com nota mínima acertou 32 questões e a maior nota foi o acerto de 103 questões (dentre 120 questões).

Dentre os 276 aprovados em 2009, 240 (87%) compareceram à segunda fase, que consiste em uma prova de formato interativo, que simula situações clínicas e problemas cotidianos da prática médica. Apenas oito participantes foram reprovados na segunda fase. A exemplo do ano de 2008, o Cremesp permitiu em 2009 a participação de formandos de outros Estados (30 participantes, dentre 42 inscritos), que não são considerados na tabulação final dos resultados.

O número de participantes na quinta edição do Exame do Cremesp é estatisticamente significativo, pois corresponde a cerca de 25% do universo de estudantes que cursaram o sexto ano de Medicina no Estado. O resultado de 2009 indica a deterioração progressiva da qualidade no ensino médico no Estado de São Paulo. Mas a situação pode ser ainda pior. Devido ao caráter facultativo do exame, supostamente os alunos melhor preparados demonstram maior interesse em participar da avaliação.

Pior desempenho foi em Clínica Médica, área essencial da Medicina

O desempenho dos participantes também foi medido conforme áreas do conhecimento médico. Abaixo de 60% de acertos, o resultado por área de conhecimento é considerado insatisfatório. O Exame do Cremesp de 2009 demonstrou, mais uma vez, que há deficiências na formação dos estudantes em campos essenciais do conhecimento médico, nos quais há grande demanda de atendimento por parte da população.

Chamou a atenção, em 2009 o baixo índice de acertos em Clínica Médica (48,45% de acertos), o pior desempenho nessa área desde que o exame teve início, em 2005. É preocupante também o fraco desempenho dos participantes em áreas como Saúde Mental (51,20% de acertos), Clínica Cirúrgica (53,69% de acertos) e Pediatria (57,04% de acertos) ((veja link ao final do texto para gráficos e tabelas deste levantamento).

Em 2009, o desempenho satisfatório (acima de 60%) ocorreu apenas nas áreas de Saúde Pública, Ginecologia, Obstetrícia e Bioética.

Participantes erram questões sobre situações comuns na prática médica

Questões que tiveram baixo índice de acertos podem revelar a falta de conhecimento na solução de problemas frequentes no cotidiano da prática médica. Muitos daqueles que participaram do Exame do Cremesp de 2009 desconhecem o diagnóstico ou o tratamento adequado para a solução de problemas de saúde bastante comuns.


Acesse, AQUI, a íntegra deste levantamento.


Este conteúdo teve 461 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 470 usuários on-line - 461
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior