PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Presidência de Luiz Alberto Bacheschi: continuidade e aprimoramento das ações já implementadas


VIDA DE MÉDICO (pág. 2)
Delegado da Regional Leste conta sua trajetória profissional


GERAL 1 (pág. 4)
Tomaram posse, neste mês, novos diretores do CBC, da SAESP e da Socesp


GERAL 2 (pág. 5)
Levantamento mostra predomínio crescente de mulheres médicas


GERAL 3 (pág. 6)
Comentários de Renato Azevedo e Antonio Pereira sobre as novas coberturas aprovadas pela ANS


ESPECIAL (pág, 7)
Novos diretores à frente da Casa durante os próximos 15 meses


ENTREVISTA (pág. 8)
Metas e opiniões do novo presidente do Cremesp, Luiz Alberto Bacheschi


2ª DIRETORIA (pág. 9)
Conselheiros que estão à frente do Cremesp até 2011


ÉTICA & JUSTIÇA (pág. 10)
A fiscalização da atividade dos diretores das operadoras


GERAL 4 (pág. 11)
Declaração de óbito & índices reais da mortalidade materna no Brasil


GERAL 5 (pág. 12)
Destaques: artigos dos Conselheiros do CFM e agenda da presidência


ALERTA ÉTICO (pág. 13)
Análises do Cremesp ajudam a prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


ESPECIALIDADE (pág. 16)
Os 110 anos do hospital do Juqueri, parte importante da história da Psiquiatria no país


GALERIA DE FOTOS



Edição 267 - 01-02/2010

EDITORIAL (pág. 2)

Presidência de Luiz Alberto Bacheschi: continuidade e aprimoramento das ações já implementadas


Avanços e reconhecimentos

O Cremesp tem o compromisso de zelar pelas atribuições que lhe são legalmente delegadas, e devemos aqui reconhecer que os que me antecederam foram muito bem sucedidos ao aprimorar as funções fiscalizadora, judicante e cartorial deste Conselho


Foi com enorme satisfação que assumi a presidência do Cremesp em janeiro de 2010. A exemplo de mais de 100 mil colegas que atuam no Estado de São Paulo, temos aflições e preocupações quanto aos rumos e futuro da nossa profissão.

Devemos ter em mente que o modelo da medicina liberal, com grande autonomia, deixou de ser a referência da profissão. O assalariamento, os honorários aviltados, as deficiências da formação desde a graduação, o progresso galopante dos conhecimentos médicos, o exercício cada vez mais especializado, tudo isso modificou radicalmente a prática médica.  Houve uma deterioração da sadia e necessária boa relação entre médico e paciente e ambos foram os maiores prejudicados.

Para acompanhar atentamente essas mudanças e intervir nesta realidade devemos ter um Conselho cada vez mais voltado à defesa da boa medicina e da ética médica.

O Cremesp tem o compromisso de zelar pelas atribuições que lhe são legalmente delegadas, e devemos aqui reconhecer que os que me antecederam foram muito bem sucedidos ao aprimorar as funções fiscalizadora, judicante e cartorial do Cremesp. As reformas administrativa e de pessoal, a agilização das sindicâncias e processos, o incremento das fiscalizações, a modernização na prestação de serviços aos médicos são exemplos deste empenho coletivo.

Mas também devemos ressaltar que o Cremesp, nesses últimos tempos, desempenhou muito bem o papel de um órgão de classe alinhado com as necessidades de saúde e os anseios da população.

Não podia ser diferente. Só tenho a dizer que esta diretoria dará continuidade, em 2010 e 2011, ao programa de ação que foi definido desde nossa primeira eleição em 2008, com a proposta da Unidade Médica.

Manter a parceria com nossas entidades médicas estaduais e nacionais, administrar o Conselho, sempre ouvindo a plenária de conselheiros, e implementar diretrizes administrativas buscando melhorar o funcionamento do Cremesp serão algumas de nossas prioridades.

Vamos dar continuidade às iniciativas bem-sucedidas do Conselho, como o gratuito Programa de Educação Médica Continuada; o Exame do Cremesp para os egressos dos cursos de Medicina de São Paulo; a nossa cruzada contra a abertura indiscriminada de escolas médicas; o apoio incondicional à Residência Médica; o combate sem trégua aos falsos médicos; e as campanhas dirigidas à divulgação de  temas médicos e de saúde pública de interesse da sociedade em geral.

Em outra frente, destacamos as iniciativas para a melhoria das condições de trabalho dos médicos. Passou da hora a existência de plano de cargos e salários para os médicos do SUS e de um piso salarial digno para os médicos; bem como a implantação e valoração da CBHPM em sua totalidade. Na saúde suplementar, é inadmissível que ainda não esteja regulada a relação entre as operadoras e os prestadores médicos. Cabe ao Cremesp enaltecer o cooperativismo médico ético e sério, mas também fiscalizar e combater as cooperativas que violam os direitos trabalhistas dos  médicos.

Vamos também ampliar as ações de proteção à saúde do médico e, da mesma forma, apoiar medidas que melhorem a saúde da população. 

Estar à frente do Cremesp é, sem dúvida, um dos maiores desafios da minha vida profissional. Por isso, agradeço a deferência dos conselheiros e conselheiras do Cremesp e o incentivo e a confiança em mim  depositada por tantos colegas médicos do Estado de São Paulo.


Luiz Alberto Bacheschi
Presidente do Cremesp


Este conteúdo teve 459 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 409 usuários on-line - 459
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior