PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2))
Nossos votos para que 2011 seja um ano com saúde, conquistas e realizações


ENTREVISTA (pág. 3)
Luiz Fernando Ferraz da Silva, coordenador do Bandeira Científica


EVENTOS 1 (pág.4)
Cremesp debate atualizações do CEM sob a forma de palestras


EVENTOS 2 (pág.5)
Eventos sobre urgência e emergência aconteceram na capital e no interior


GERAL 1 (JC pág. 6)
Veja opções de pagamento (pessoa física e jurídica)


ATIVIDADES 1 (pág. 7)
Encontro apresentou dados de pesquisa Datafolha encomendada pela Casa


EXAME DO CREMESP (pág. 8)
Iniciativa confirma urgência na qualificação do ensino da Medicina no Estado


PLANOS DE SAÚDE (pág. 10)
Coletiva de imprensa: seguradoras não priorizam os profissionais


SAÚDE MENTAL (pág. 11)
A abordagem multidisciplinar no tratamento do paciente psiquiátrico


GERAL 2 (pág. 12)
Lei do Ato Médico e a normatização de procedimentos exclusivos da Medicina


COLUNA DO CFM (pág. 13)
Canal de comunicação dos representantes do Estado no CFM com médicos e sociedade


ALERTA ÉTICO (pág. 14)
Análises do Cremesp ajudam a prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


GERAL 3 (pág. 15)
Destaque para a presença do Cremesp em almoço oferecido à presidente eleita


GALERIA DE FOTOS



Edição 277 - 12/2010

EVENTOS 1 (pág.4)

Cremesp debate atualizações do CEM sob a forma de palestras


Encontros com médicos abordam atual Código de Ética




Profissionais do Instituto Clemente Ferreira (foto ao alto) assistem à palestra de Mauro Aranha 

As alterações e novidades do Código de Ética Médica (CEM) foram tema de palestra proferida pelo primeiro-secretário do Cremesp, Mauro Aranha, no dia 24 de novembro, para os profissionais de saúde do Instituto Clemente Ferreira, pioneiro no combate à tuberculose. “ Os participantes fizeram muitas perguntas, todos interessados em pensar suas práticas clínicas e institucionais à luz do Código”.

Foram abordadas questões ligadas à pneumologia e transtornos infecciosos, principalmente tuberculose, que é de notificação compulsória. “Existe muita preocupação dos médicos quando o paciente solicita que a doença dele não seja divulgada e se eles estariam quebrando o sigilo com relação a isso”, disse Aranha.

Além disso, a discussão envolveu temas institucionais, como, por exemplo, se um ambulatório pode ficar algum período do dia descoberto de médicos; e relacionados à terminalidade da vida dos pacientes, com doenças oncológicas.

Desde a publicação do atual CEM, vigente desde abril deste ano, o Cremesp vem promovendo encontros, em diversos hospitais da Capital e do Interior do Estado, para esclarecer dúvidas sobre as novas normas.

No mesmo dia, o presidente do Cremesp, Luiz Alberto Bacheschi, ministrou palestra sobre o Código de Ética para os médicos do Departamento de Neurologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

Também foram realizados encontros do Cremesp com os médicos do Hospital Intermédica de Campinas (22); do Hospital Regional de Osasco (25); da Unimed de Assis (1º de dezembro); do Departamento de Pneumologia do HC/Incor (1º); e do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (13).


Delegados recebem capacitação em sindicâncias


Delegados participam de capacitação na Capital

Os delegados do Cremesp, da Capital e do Interior, participaram, durante os meses de novembro e dezembro, dos Cursos de Capacitação em Sindicâncias/TAC, realizados na sede do Conselho, em São Paulo.

O treinamento, coordenado pelo conselheiro Rodrigo Durante, capacita os delegados a respeito das resoluções do Cremesp 219, que regulamenta a tramitação das sindicâncias, e 216, que propõe o Termo de Ajuste de Conduta (TAC). Ambas foram publicadas neste ano.

“O TAC é um dispositivo de caráter preventivo, utilizado quando não há pessoas físicas denunciantes e prejuízos irreparáveis causados a terceiros”, afirma Durante.

Nos dias 17, 18, 24 e 25 de novembro, os delegados da Capital assistiram a apresentações do presidente do Cremesp, Luiz Alberto Bacheschi, e de alguns conselheiros da Casa. Durante o mês de dezembro, nos dias 3, 4, 17 e 18, o curso foi aplicado aos delegados do Interior.

O setor de Tecnologia de Informação (TI) ganhou destaque nas apresentações do curso, incluindo a participação de técnicos do Cremesp na área. “A TI continua a desenvolver todo um programa para que cada um dos despachos e ações do sindicante sejam resgatáveis a qualquer momento”, disse Aranha.

Outro benefício atrelado à tecnologia é a otimização do tempo. “Para as sindicâncias serem realizadas com mais agilidade”, completou o primeiro-secretário do Cremesp.

Autonomia do paciente e dilemas bioéticos em debate


Plateia presente aos debates sobre bioética no Hospital Brigadeiro

O Cremesp realizou, no mês de novembro, o Simpósio de Bioética Hospitalar, em diferentes hospitais da Capital.

No Hospital Infantil Cândido Fontoura houve palestras sobre autonomia do paciente pediátrico, no dia 4. Os conselheiros do Cremesp, Clóvis Francisco Constantino e Reinaldo Ayer de Oliveira,  coordenaram o simpósio juntamente com diretores do hospital.

O evento contou com as palestras Autonomia do Paciente Pediátrico Terminal (Sabrina Ihara) e Dilemas Bioéticos em Perinatologia (Mario Roberto Hirschhmeimer), além de uma mesa redonda sobre Caso Clínico, coordenada por Sabrina, Cristina Jeldes e Marcos Alvo. No final do encontro, a plateia participou de um debate sobre os temas anteriormente abordados.

O simpósio também foi promovido no Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini (Hospital Brigadeiro), abordando os aspectos médicos e bioéticos dos transplantes de órgãos e tecidos, no dia 10.  “Esta foi uma iniciativa do Cremesp, da Sociedade de Bioética de São Paulo e do Hospital Brigadeiro para discutir e incentivar os médicos com relação aos transplantes no Brasil”, afirma Renato Azevedo, vice-presidente do Conselho. Ele realizou a abertura do evento, ao lado dos conselheiros Ayer e Nacime Salomão Mansur, e do diretor do Hospital Brigadeiro, Edson Umeda.

Os presentes acompanharam a palestra do diretor do Hospital do Rim, José Medina, sobre a situação atual e os aspectos médicos dos transplantes, enquanto Umeda abordou o tema sob o ponto de vista bioético. A posição da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo foi exposta pelo coordenador da Central de Transplantes da pasta, Luiz Augusto Pereira.



Este conteúdo teve 497 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 216 usuários on-line - 497
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior