PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo Júnior - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
Áquila Mendes


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.4)
Reprodução Assistida


DIÁLOGOS (pág.5)
Exame do Cremesp


PLANOS DE SAÚDE (pág.6)
Mobilização dos médicos paulistas


MOVIMENTO MÉDICO (pág.7)
Carreira Médica


PESQUISA (pág.8)
Demografia Médica


BIOÉTICA (pág.10)
Prontuário do paciente


PLENÁRIA TEMÁTICA (pág.11)
Declaração de óbito


COLUNA CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no CFM


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág.13)
Participação de diretores e conselheiros em eventos relevantes para a classe


CENTRO ESPECIALIZADO (pág.15)
Centro de Referência da Saúde do Homem


GALERIA DE FOTOS



Edição 297 - 10/2012

DIÁLOGOS (pág.5)

Exame do Cremesp


Formandos e Cremesp debatem realização do Exame


Diretores e conselheiros do Cremesp realizam debates em escolas sobre Exame do dia 11 de novembro


Alunos de Medicina da PUC-Campinas participam do encontro com o Cremesp


O presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremesp), Renato Azevedo Junior, e demais diretores e conselheiros têm realizado palestras itinerantes pelas principais escolas médicas do Estado de São Paulo para esclarecer dúvidas dos estudantes quanto ao Exame do Cremesp.

A participação na prova, que acontecerá no dia 11 de novembro, será obrigatória a partir deste ano para a obtenção do registro profissional. De acordo com a Resolução Cremesp nº 239, de 25/07/12, os egressos dos cursos de Medicina precisam apresentar declaração de realização do Exame, independente do resultado obtido.

O conselheiro Renato Françoso observa que os candidatos, a princípio, mostram-se apreensivos com a obrigatoriedade do Exame, mas que, conforme as razões de sua aplicação são esclarecidas, a informação é aceita mais facilmente. “Os alunos têm, inicialmente, atitude de apreensão, que vai se desfazendo à medida que ouvem as razões que levaram o Cremesp a implementar esse exame”, afirma.

A iniciativa da obrigatoriedade foi tomada em decorrência da queda na qualidade do ensino médico. Nos últimos sete exames, feitos de maneira voluntária pelos estudantes, os resultados mostram que dos 4.821 participantes, 46,7% foram reprovados. “O Exame visa a proteger a sociedade da má-formação médica, situação que se prolifera com a liberação de abertura de cursos de Medicina sem critérios técnicos”, explica Azevedo.

As visitas às faculdades, além de informar as motivações para a realização do Exame para obtenção do CRM, também esclarecem dúvidas dos estudantes. “Há muitos questionamentos devido às interpretações distorcidas e manipuladas por setores retrógrados e interessados em manter esse estado de inanição do ensino médico, sucateado pelos mercadores da educação. Quando passam a entender a importância e realidade desta prova – e que isso não impedirá o exercício da Medicina, mas servirá de ferramenta de avaliação –, mudam sua postura e aceitam a ideia”, declara Françoso.

Para a diretora 1ª tesoureira Sílvia Mateus, ainda “há certa resistência ao Exame, identificada entre alguns alunos, porém não é consenso. De maneira geral, creio que poderemos contar com a colaboração dos estudantes”. Françoso acredita que exista um número reduzido de pessoas que ainda insiste em manter postura política de rejeição, embora sem justificativas ou bases concretas de argumentação.

Em enquete realizada pelo portal do Cremesp, de 3.161 votos apurados, a maioria (77,16%) apoia a aplicação obrigatória do Exame como requisito para o exercício da Medicina. Até o fechamento desta edição, havia 2.848 formandos inscritos para o Exame do Cremesp


Agenda de palestras - Outubro
Dia 1º – Simpósio de Clínica Médica do Centro Universitário Barão de Mauá, no Anfiteatro da Unidade Central da Universidade, às 19h, com Isac Jorge, conselheiro do Cremesp;
Dia 3 – Centro Universitário São Camilo, às 19h, com Mauro Aranha, presidente em exercício do Cremesp;
Dia 10 – Congresso Médico Científico (Comec) da Faculdade de Medicina da Universidade Metropolitana de Santos, às 8h30, com Renato Azevedo, presidente do Cremesp;
Dia 13 – Congresso Brasileiro de Educação Médica, na Faculdade de Medicina da USP, às 8h, com Renato Azevedo;
Dia 17 – Universidade de Marília (Unimar), às 17h, com Renato Azevedo e o conselheiro Alfredo Dell’Aringa.



Orientações aos participantes do Exame


Locais

O Exame do Cremesp 2012 será realizado em dez cidades paulistas no dia 11 de novembro: São Paulo, Botucatu, Campinas, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto e Taubaté. Os candidatos poderão confirmar data e demais informações sobre horários e locais de provas no site da  Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), por meio do Edital de Convocação para Provas, e de mensagem encaminhada por email.

Documentos
Somente será admitido à sala de provas o formando que portar documento de identidade original: Carteira e/ou Cédula de Identidade expedida por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar ou Ministério das Relações Exteriores; Cédula de Identidade para Estrangeiros; Cédula de Identidade fornecida por Órgãos Públicos ou Conselhos de Classe que, por força de Lei Federal, valem como documento de identidade (OAB, CREA, CRM, CRC etc); Certificado de Reservista; Passaporte; Carteira de Trabalho e Previdência Social, bem como Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia, na forma da Lei nº 9.503/97).

Material
O formando deverá comparecer ao local designado munido de caneta esferográfica de material transparente e tinta preta, lápis preto nº 2 e borracha.

Prova
Será composta por 120 questões objetivas de múltipla escolha, com cinco alternativas cada, que abrangem nove áreas do conhecimento médico: Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia, Obstetrícia, Saúde Mental, Epidemiologia, Ciências Básicas e Bioética.  

Participação
Além do comparecimento ao Exame, o participante não deve entregar a prova em branco ou boicotar de outra forma o preenchimento do cartão de respostas. 

Dúvidas
Consultar edital do Exame do Cremesp 2012 no site da Fundação Carlos Chagas


Este conteúdo teve 524 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 187 usuários on-line - 524
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior