PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág.2)
Renato Azevedo Júnior - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág.3)
Gastão Wagner de Sousa


IMPOSTO (pág.4)
Comissão de Saúde negocia dívidas do ISS com prefeitura


CAMPANHA (pág.5)
Médicos e pacientes são incentivados a doar sangue


MAIS MÉDICOS (págs.6 a 7)
Médicos tentam suspender ou alterar na Justiça o Mais Médicos


BALANÇO DA GESTÃO 2008 - 2013 (pág.8)
Plano de carreira e fortalecimento do SUS


BALANÇO DA GESTÃO 2008 - 2013 (pág.9)
Luta pela qualificação do ensino médico


BALANÇO DA GESTÃO 2008 - 2013 (pág.10)
Informar médicos sobre os assuntos de interesse da classe


BALANÇO DA GESTÃO 2008 - 2013 (pág.11)
Reforma e inauguração de novas delegacias


COLUNA DOS CONSELHEIROS DO CFM (pág.12)
Artigos dos representantes de SP no Federal


EXAME DO CREMESP (pág.13)
Inscrições do Exame já estão abertas


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág.15)
Presidente do Cremesp recebe homenagem do Centro Médico da PM


BIOÉTICA (pág.16)
Mais Médicos é discutido em Congresso de Bioética


GALERIA DE FOTOS



Edição 307 - 09/2013

BALANÇO DA GESTÃO 2008 - 2013 (pág.8)

Plano de carreira e fortalecimento do SUS


Compromisso com defesa profissional marcou atuação do Cremesp


Conselheiros da gestão 2008-2013


A intensa defesa da Medicina de qualidade em São Paulo e do fortalecimento do SUS – com profissionais bem formados e remunerados, condições de trabalho e atendimento de qualidade à população –, assim como as relações com os planos de saúde tiveram destaque na gestão 2008-2013 do Cremesp. Ao assumir o Conselho, o com­promisso da gestão foi transcender a sua atividade cartorial e, com o apoio da diretoria, conselheiros, delegados e funcionários, promover ações voltadas para a valorização, o aperfeiçoamento e a atuação ética dos médicos.

Manifestações, passeatas, atos públicos e diversas ações junto às autoridades municipais, estaduais e federais por melhores condições de trabalho, salários e atendimento à população no Sistema Úni­co de Saúde (SUS) marcaram o período. Mais que em qualquer outra fase do movimento médico, os últimos anos se revelaram de intensas batalhas, com o subfinanciamento do SUS, ausência de planos consistentes de Carreira de Estado, dificuldades nas relações com as operadoras de saúde suplementar e ações políticas eleitoreiras que pouco ou quase nada ajudam nas soluções dos problemas da Saúde do Brasil. Participante da Comissão Pró-SUS,  o Con­selho esteve representado em vários encontros em que se discutiu formas de garantir condições dignas de trabalho para o médico no sistema. Também se fez presente nos Encontros Nacionais de Entidades Médicas (Enem) e em suas versões regionais.

Dentro de sua atuação no movimento médico – junto à Associação Pau­lista de Medicina (APM), Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), Academia de Medicina de São Paulo e entidades nacionais –, o Cremesp realizou ações junto aos profissionais, aos governos municipal, estadual e federal, aos tribunais, às operadoras de planos de saúde, à imprensa e à sociedade visando esclarecer e se posi­cionar em relação ao papel do médico e às políticas de saúde.

 



Mobilizações

                   Mais de 5 mil médicos participaram de protesto na avenida Paulista


Ao longo desses cinco anos, foram criadas campanhas Eu luto pela saúde e em defesa da Emenda Cons­titucional 29, para garantir mais recursos para o SUS; contra a abertura indiscriminada de escolas de Medicina; e pela aprovação da lei do Ato Médico em sua íntegra; entre tantas outras.

Mais recentemente, foram quatro passeatas nas regiões centrais da capital paulista – a maior delas, na avenida Paulista, reuniu mais de 5 mil médicos em 3 de julho deste ano –, atos públicos, audiências na Câmara Municipal de São Paulo e dos Deputados (em Brasília) e declarações à imprensa contrárias à vinda de médicos estrangeiros sem revali­dação de diplomas no Brasil.

 



Ato Médico


Médicos na votação do Ato Médico, em plenária da Câmara dos Deputados


O Cremesp teve participação ativa em diversas ações que culminaram na regulamentação da Medicina e aprovação do Ato Médico pelo Congresso Nacional, acompanhando, juntamente com os médicos a votação, no dia 20 de agosto. A luta foi árdua e a votação, apertada. No entanto, a presi­denta da República, Dilma Rous­seff, conseguiu aprovar no Congresso Nacional seus 10 vetos ao texto original, principalmente o que considerava atos privativos dos médicos a prescrição e o diagnóstico.

 

 


Este conteúdo teve 565 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 216 usuários on-line - 565
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior