PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Uma história exemplar - Isac Jorge Filho


ENTREVISTA
Entrevista com Aldo Rebelo, presidente da Câmara dos Deputados


ATIVIDADES DO CONSELHO 1
Cremesp tem novo organograma funcional


ATIVIDADES DO CONSELHO 2
Segunda etapa da avaliação do Ensino Médico no Estado


PARCERIAS
Selado termo de cooperação com a Secretaria de Saúde


SAÚDE SUPLEMENTAR
Planos faturam cerca de R$ 31 bilhões por ano


PROPAGANDA SEM BEBIDA
Campanha terá um crescimento expressivo em 2006


ATUALIZAÇÃO 1
José Henrique Vila alerta sobre a combinação álcool e coração


ATUALIZAÇÃO 2
Câncer de Mama, por Fausto Farah Baracat


MOBILIZAÇÃO
Franca: a posse do diretor clínico eleito


ÉTICA MÉDICA
Cremesp promove debate sobre pedofilia e sigilo médico


GALERIA DE FOTOS



Edição 220 - 12/2005

ATIVIDADES DO CONSELHO 2

Segunda etapa da avaliação do Ensino Médico no Estado


Avaliação do ensino

Segunda etapa foi bem sucedida, avalia Cremesp

Exame simulou situações clínicas mais comuns

Foi realizada pelo Cremesp no dia 21 de dezembro, em São Paulo, a segunda etapa da avaliação dos estudantes de sexto ano e recém-formados em Medicina no Estado de São Paulo. A prova prática contou com 350 participantes, dentre os que haviam sido habilitados na primeira etapa, realizada em 9 de outubro em São Paulo e Ribeirão Preto.

A prova simulou, por meio de computador, situações clínicas e problemas práticos, englobando 30 questões nas áreas de Pediatria, Clínica Médica, Cirurgia, Saúde Mental, Ginecologia,  Obstetrícia e Bioética.

O número de presentes superou as expectativas, considerando a data próxima ao final do ano, período que também coincide com processos de seleção para a Residência Médica. O delegado do Cremesp, Arnaldo Guilherme, que acompanhou o exame junto à Fundação Carlos Chagas, instituição responsável pela organização, destacou que a prova foi elaborada por docentes de diversas escolas. “Com isso, tivemos uma prova bem feita, capaz de medir não só os conhecimentos, mas também o poder decisório do jovem médico, sendo esta uma habilidade cognitiva importante. Não é uma prova que visa reprovação ou classificação, mas apontar se estão habilitados para o exercício da Medicina”.

Observadores
Antes da realização da segunda etapa, o presidente do Cremesp, Isac Jorge Filho, encaminhou documento aos diretores de todas as escolas médicas de São Paulo, em que ressaltou os objetivos do exame, prestou esclarecimentos sobre a divulgação dos resultados da primeira etapa e convidou as Faculdades a acompanharem de perto a segunda fase do exame. Um dos observadores foi Joelcio Francisco Abbade, professor da Faculdade de Medicina de Botucatu, que afirmou que “a prova foi bem elaborada, com questões clínicas, que refletem a realidade do atendimento dos serviços de saúde, inclusive os de urgência; é um bom parâmetro para avaliar o conhecimento do aluno”.

Outro observador, Maurício Braz Zanolli, da Associação Brasileira de Educação Médica (ABEM) Regional São Paulo e professor da Faculdade de Medicina de Marília, ressaltou que a ABEM fará uma avaliação detalhada da iniciativa do Cremesp, inclusive do conteúdo das provas da primeira e segunda etapa. “A segunda prova permite a avaliação de conhecimentos clínicos nas situações mais comuns da prática médica”, adiantou. O próximo Congresso da ABEM, que acontece em maio de 2006, em Botucatu, terá como tema a avaliação da formação médica e irá abordar a experiência do Cremesp. “Esta iniciativa do Conselho precisa ser mais debatida”, disse Zanolli.

Agradecimento
Os conselheiros do Cremesp e coordenadores do exame de avaliação, Reinaldo Ayer e Bráulio Luna Filho estiveram presentes durante a realização da segunda etapa do exame, quando percorreram as salas para agradecer pessoalmente aos participantes. “É com muita satisfação que agradecemos a confiança depositada no Conselho. Só alcançamos êxito na iniciativa porque contamos, desde o primeiro momento, com a adesão de vocês”, disse Bráulio. Já Reinaldo destacou o caráter experimental do exame, “que irá contribuir para a melhoria do ensino médico, ao mesmo tempo que dá resposta à sociedade, que espera bons profissionais”.

Os resultados da segunda etapa serão divulgados aos participantes no início de 2006 pela Fundação Carlos Chagas. Todos aqueles que prestaram a primeira e a segunda fase do exame receberão do Cremesp um certificado de participação.

Primeira etapa
Sobre os resultados da primeira fase, o Cremesp publicou Nota Oficial, deixando evidente que não é objetivo do exame “reprovar” faculdades e nem ordená-las em classificação. “Na condição de órgão fiscalizador do exercício ético da Medicina, reafirmamos nosso compromisso em atuar em parceria com as escolas no sentido de alcançarmos nosso objetivo comum, que é a melhoria das condições do ensino médico no Estado de São Paulo”, afirmou o presidente do Cremesp, Isac Jorge Filho, em documento enviado aos diretores das escolas médicas.

Educação Continuada

Dois módulos já estão programados para 2006

Toxicologia, alergias e doenças digestivas serão alguns dos próximos temas

O Programa de Educação Médica Continuada do Cremesp já programou os próximos módulos para 2006. Mais de 400 médicos já se beneficiaram da iniciativa, que realizou cinco módulos desde que foi criado, em junho de 2005. Clínica médica e cardiologia; prevenção e diagnóstico precoce dos principais tipos de tumores; condutas relacionadas ao trauma grave, endocrinologia e reumatologia; infectologia, ansiedade, depressão e cefaléia foram os temas abordados até o momento.

“Terminamos o quinto módulo, que foi um sucesso, como os demais . Estamos cumprindo a proposta de oferecer temas práticos, sem custo para os participantes, com ênfase sempre no paciente, sem qualquer participação de laboratórios farmacêuticos. Em 2006 vamos realizar ainda mais módulos, inclusive no Interior” ressalta o conselheiro do Cremesp José Henrique de Andrade Vila, um dos coordenadores do Programa.

Módulo VI

20 e 21 de janeiro
Drogas psicoativas: toxicologia e ação sobre o Sistema Nervoso Central
Coordenador: Elisaldo Carlini

27 e 28 de janeiro
Interações medicamentosas perigosas em Medicina Interna
Coordenador: José Henrique Andrade Vila

Módulo VII

10 e 11 de fevereiro
Manifestações cutâneas das principais alergias e farmacodermias
Coordenador: a confirmar

17 e 18 de fevereiro
Doenças digestivas na prática clínica
Coordenador: Gaspar de Jesus Lopes

Mais informações pelo telefone: (11) 3017-9345, com Marisa Martins, ou envie um e-mail para: eventos@cremesp.org.br Os cursos na Capital acontecem no auditório da sede do Cremesp, à rua da Consolação, 753 (estacionamento gratuito).

Veja as fotos do Módulo anterior


Este conteúdo teve 417 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 100 usuários on-line - 417
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior