PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Uma história exemplar - Isac Jorge Filho


ENTREVISTA
Entrevista com Aldo Rebelo, presidente da Câmara dos Deputados


ATIVIDADES DO CONSELHO 1
Cremesp tem novo organograma funcional


ATIVIDADES DO CONSELHO 2
Segunda etapa da avaliação do Ensino Médico no Estado


PARCERIAS
Selado termo de cooperação com a Secretaria de Saúde


SAÚDE SUPLEMENTAR
Planos faturam cerca de R$ 31 bilhões por ano


PROPAGANDA SEM BEBIDA
Campanha terá um crescimento expressivo em 2006


ATUALIZAÇÃO 1
José Henrique Vila alerta sobre a combinação álcool e coração


ATUALIZAÇÃO 2
Câncer de Mama, por Fausto Farah Baracat


MOBILIZAÇÃO
Franca: a posse do diretor clínico eleito


ÉTICA MÉDICA
Cremesp promove debate sobre pedofilia e sigilo médico


GALERIA DE FOTOS



Edição 220 - 12/2005

MOBILIZAÇÃO

Franca: a posse do diretor clínico eleito


Cremesp e sindicato defendem posse de diretor clínico eleito

Direção da Santa Casa local não aceitou resultado e nomeou o segundo colocado; Cremesp tenta solução amigável, mas pode decidir
pela interdição ética 

“O diretor clínico deve ser aquele que obteve mais votos do corpo clínico. Se a Santa Casa de Franca insistir em manter o segundo colocado na eleição para esse cargo, o Cremesp poderá fazer a interdição ética da direção clínica do hospital”. A declaração foi feita pelo presidente do Cremesp, Isac Jorge Filho, que, juntamente com o presidente do Sindicato dos Médicos (Simesp), Cid Carvalhaes, foi até Franca, no dia 14 de dezembro, negociar com autoridades de saúde e os médicos da cidade a superação do impasse em torno da posse do novo diretor clínico da Santa Casa. O conselheiro Lavínio Nilton Camarim; o presidente do Sindicato dos Médicos de Franca, Marco Aurélio Piacesi; o presidente do Centro Médico local, Paulo Silva Santos; o vice-presidente da APM, Luiz Fernando Peixe; e os delegados do Cremesp na região, Carlos Riad Aoude, Ulisses Martins Minicucci; e o de Ribeirão Preto, Nelson Okano, também participaram das reuniões.
O impasse surgiu quando a direção do hospital não aceitou a posse do médico Walter de Oliveira, que ficou em primeiro lugar na eleição, e nomeou o segundo colocado, Marcelo de Pádua Lima, como diretor clínico. Em reunião com o provedor da Santa Casa, Onofre de Paula Trajano, Isac Jorge e Cid Carvalhaes explicaram que estão tentando um acordo para evitar prejuízos para o hospital e para a população, mas que segundo a Resolução 1.481/97 do Conselho Federal de Medicina, o Cremesp pode declarar a interdição ética da diretoria clínica por não ser ocupada pelo médico mais votado na eleição. “Vamos tentar resolver amigavelmente a situação, mas podemos decidir pela interdição ética do cargo, a qualquer momento”, declarou Isac Jorge.
Cid Carvalhaes afirmou também que “o regimento do corpo clínico tem que ser seguido, pois o cargo diz respeito à categoria e, por isso, deve ser decidido por ela”.
O provedor do hospital entregou ao presidente do Cremesp e ao do Simesp um documento no qual diz que houve irregularidades na eleição de Walter de Oliveira. O documento será analisado pelo Departamento Jurídico do Cremesp. “Se houver irregularidades de fato, a eleição terá que ser feita novamente; se não houver, daremos um prazo para que o diretor clínico eleito seja empossado”.
Segundo o presidente do Cremesp, problemas em relação à escolha do diretor clínico não acontecem apenas em Franca, mas também em outras cidades do Estado. Para resolver esta e outras questões, o Conselho e a Federação das Santas Casas do Estado criaram uma comissão conjunta.

Prefeitura
As lideranças médicas reuniram-se também, na mesma data, com o secretário municipal de Saúde de Franca, Eduardo Sandoval, visando colaborar na melhoria da relação entre os médicos e a prefeitura da cidade, principalmente com o prefeito, Sidnei Rocha. As tensões surgiram em decorrência de novas normas impostas ao trabalho daqueles profissionais.
Isac Jorge, Cid Carvalhaes, Marco Piacesi, Lavínio Camarim e os delegados regionais do Conselho propuseram a criação de uma Comissão Permanente com a participação da administração municipal para tentar resolver os conflitos.

Assembléia
À noite, após as reuniões com o secretário municipal de Saúde e com o provedor da Santa Casa, os representantes das entidades médicas – incluindo João Carlos Anéas, que representou o presidente da APM, Jorge Machado Curi e os delegados do Cremesp Eduardo Bin (Ribeirão Preto) e Carlos Marcelo Borges Santiago (Barretos) – participaram de uma assembléia com cerca de 50 médicos, no Centro Médico de Franca. Segundo Lavínio, foi apresentado um balanço das negociações feitas durante o dia, incluindo os conflitos atuais com a Santa Casa local. A Comissão Permanente de Negociação, que pretende reunir as entidades médicas, representantes dos médicos e da Prefeitura, foi aprovada.
A assembléia aprovou também um plano de ação para a região. Entre as ações estão: interceder junto aos gestores e instituições no que diz respeito as contratos de trabalho e ao cumprimento da Resolução Cremesp 74/96 que trata do pagamento do plantão de disponibilidade, estabelecer parceria com os poderes Executivo e Legislativo em nível municipal para elaboração de um termo conjunto de colaboração para desenvolver projetos na área da saúde, a exemplo do assinado entre o Cremesp e a secretaria estadual de Saúde (ler matéria à página seis desta edição).


Conselheiro assume chefia
na Unifesp

O conselheiro do Cremesp, Gaspar de Jesus Lopes Filho, tomará posse, em janeiro de 2006, como chefe da disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica da Unifesp/EPM. A eleição que ocorreu no dia 26 de outubro desse ano, no anfiteatro do hospital dr. Alípio Correa Neto, corresponde ao biênio 2006/2007.
Gaspar formou-se em 1974 na Escola Paulista de Medicina, onde realizou Residência Médica, Mestrado, Doutorado e Livre Docência. Tornou-se professor da disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica em 1982, sendo também coordenador-geral do pronto-socorro do Hospital São Paulo, da Unifesp, de 1982 a 1984 e de 1995 a 2003. Atualmente é coordenador médico dos Ambulatórios do Hospital São Paulo.


Conselho acompanha prova de Residência
A convite do pró-reitor de extensão da Unifesp, Walter Manna Albertoni, os conselheiros do Cremesp Ieda Verreschi e Jorge Machado Curi (também presidente da APM) e Ruy Tanigawa acompanharam, no dia 9 de dezembro, a prova prática do processo seletivo ao programa de acesso direto à Residência Médica.
“Com muita organização e disciplina, os candidatos foram avaliados por uma equipe docente dedicada, tecnicamente eficiente, liderada pelo professor Arnaldo Guilherme, coordenador da Residência. Também destaco o trabalho do analista de sistemas Daniel Lico e, na logística, o do médico Alberto Cebukian”, elogiou Ieda.
Divididos em duas turmas, os candidatos responderam questões interativas, por meio de computador, e fizeram testes de habilidades, com a participação dos docentes.


Este conteúdo teve 433 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 245 usuários on-line - 433
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior