Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 23-04-2018
    Novo Endereço
    Regional da Zona Oeste atenderá em novo espaço na Água Branca
  • 23-04-2018
    Educação
    Caravana pelo Exame Obrigatório chega a Santos
  • 20-04-2018
    NOTA PÚBLICA
    Cremesp repudia norma da ANS que autoriza cobrança de franquia pelas operadoras de planos de saúde
  • 20-04-2018
    Edital
    Edital de Chamada Pública Cremesp Nº 0002/2018
  • Notícias


    25-10-2017

    Abaixo-assinado

    Cremesp lança campanha para tornar obrigatório Exame para recém-formados

    Assine a petição em: www.exameobrigatorio.com.br

    Consolidado há 13 anos como uma importante ferramenta de preparo dos recém‐formados em Medicina e no aperfeiçoamento do ensino oferecido no Estado de São Paulo, o Exame do Cremesp poderá se tornar obrigatório.

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) acaba de lançar uma campanha pela obrigatoriedade do Exame, por meio de petição on-line, que pode ser acessada clicando aqui.

    Para participar, basta inserir nome, endereço de e-mail e, caso o internauta queira, explicar a importância pessoal desta obrigatoriedade. A petição já está disponível por prazo indeterminado e, além de acessá-la pelo link, é possível acompanhar, por meio das redes sociais do Cremesp, as novidades sobre o assunto, além de poder compartilhá-la com amigos e internautas.

    A meta será alcançar um milhão assinaturas para serem encaminhadas ao Congresso Nacional e pressionar pela aprovação de uma Lei que torne obrigatório o Exame para recém-formados, a exemplo do que ocorre com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

    O Exame do Cremesp é aplicado por meio de teste cognitivo, abrangendo as áreas essenciais da Medicina, com ênfase nos conteúdos básicos imprescindíveis ao bom exercício profissional. A prova é composta de 120 questões de múltipla escolha, contendo  as áreas de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Saúde Pública, Epidemiologia, Saúde Mental, Bioética e Ciências Básicas. Alunos de Medicina de todo o país podem participar do Exame do Cremesp.
     
    13º edição recebe mais de três mil formandos 

    No último domingo (22/10), o Cremesp aplicou, em dez cidades do Estado de São Paulo, a 13º edição  do Exame. Dos 3.164 egressos que realizaram a prova (80% dos inscritos), a maioria reforçou, em entrevista, a necessidade de tornar a prova obrigatória frente à abertura de novas escolas médicas, além de classificar o Exame como uma forma efetiva de autoavaliação de sua formação e desempenho.

    Bráulio Luna Filho, conselheiro e coordenador do Exame do Cremesp, acompanhou o início das provas, na Capital, e afirmou esperar um bom resultado dos alunos neste ano.

    “Embora esta seja a 13ª edição do Exame, a maioria dos alunos não tem contato com as questões abordadas previamente. Por isso, neste ano, disponibilizamos um simulado que contou com 60 perguntas na mesma proporção do conteúdo da prova do Conselho. Acredito que esse simulado permitiu aos graduandos uma compreensão maior sobre o Exame e esperamos que eles tenham vindo para a prova preparados e confiantes com o estilo de avaliação”, explicou.

    A maioria dos estudantes entrevistados classificou a prova como “bem elaborada” e de nível de dificuldade médio, com questões pertinentes ao dia a dia do médico e essenciais para a avaliação de uma boa formação. Além disso, os alunos ressaltaram que o Exame deveria ser expandido e levado para todos os Estados do País.

    “É mais do que necessário uma avaliação após a formação, já que a universidade, muitas vezes, não consegue atender todas as necessidades da formação médica, ainda mais com tantas escolas funcionando. Por isso, precisamos de uma ferramenta que mantenha a qualidade da formação dos novos médicos”, explica Arthur Pereira Jorge, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

    Já Bruno Eduardo Pequeno, da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), defendeu que “o Exame deveria ser obrigatório e ser realizado nacionalmente, pois existem muitos médicos mal formados, principalmente, com tantas escolas médicas abrindo. É importante que exista um método de avaliação mais eficaz, para melhorar e avaliar a formação dos profissionais que estão saindo da faculdade.


    Veja os comentários desta matéria


    Sou a favor do exame obrigatório, assim teríamos mais confiança para entregarmos nossa vida e a vida de um parente nas mãos de recém-formado.
    Lucinaide
    Concordo e espero que tudo melhore.
    sandra
    ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO!!!! CONCORDO PLENAMENTE!!!!!
    Anna Maria Mortari
    E fundamental este exame
    Natalina
    Eu concordo. Acho extremamente necessário.
    Márcia Ferreira
    Me admira depois de todos esses anos... Isso realmente estava fora do conhecimento de muita gente, pois era algo que eu mesmo pensava que já era obrigatório...Literalmente um absurdo não ser ainda obrigatório, para não dizer assustador.
    Elio
    Totalmente a favor
    maria ines
    Totalmente a favor!
    Maria de Fatima R de A Cabral
    Concordo plenamente com o exame.
    Carlos Roberto Feres
    Eu aprovo e peço urgência na obrigatoriedade do exame para médicos recém formados
    Fábio Oliveira Rocha
    Sim certeza ainda mais se tratando de saúde, tem muitos profissionais na área suspeitos, então é extremamente necessário que se faça.
    Douglas Dias
    Totalmente a favor.
    Rosanita
    Não somente para exercer a advocacia e futuramente a medicina, mas para todas as profissões o exame profissional deveria ser obrigatório. O exame é importante para separar péssimos profissionais de profissionais medianos.
    Vinícius Carrilho
    Absolutamente a favor
    Clóvis
    Se até para defender bandido é necessário aprovação em prova (OAB), é questão de lógica exigir aprovação no CREMESP.
    Simone
    Medida que irá avaliar de forma mais completa a capacitação profissional dos formados em medicina.
    Rodrigo Junges
    Medida que irá avaliar de forma mais completa a capacitação profissional dos formados em medicina.
    Rodrigo Junges
    È isso mesmo todos os profissionais depois de terminar a faculdade tem que passar por exames que comprovem a sua capacidade para ele exercer a profissão.
    antonio basilio da silveira
    Com certeza isso é mais que necessário. ...Assim como existe o Exame pela OAB, na medicina também deve existir essa avaliação do conhecimento.
    Samara
    Eu concordo pois é necessário um exame para avaliação dos médicos, porque além do mais eles são formados com o intuito de salvar vidas e isso é de grande responsabilidade. Todavia com tantas instituições de ensino, deve-se fazer este exame para ter certeza se os alunos realmente estão capacitados para exercer as suas funções.
    Beatriz Barbosa Conceição
    Infelizmente o excesso de faculdades de medicina aliada a falta de aptidão de muitos candidatos têm colaborado para a formação inadequada dos profissionais comprovadamente . O Exame criará mecanismos para reduzir tal problema.Trata-se da vida humana em jogo!
    antonio assis
    Nem precisa comentar.
    Valdemar D Jorge
    Importante iniciativa da CREMESP e indispensável metodologia de avaliação profissional que deveria ser obrigatória para todas as profissões exercidas em funções públicas ligadas à saúde, educação e segurança. Só uma sugestão de revisão: na página de divulgação do abaixo assinado, a informação de que o abaixo assinado não tem valor jurídico está equivocada. Conforme preceitua a Constituição, mudanças legislativas por iniciativa popular são devidamente previstas e consolidadas no processo de participação e dinâmica democrática para o aperfeiçoamento da legislação e, cumpridos os requisitos legais, os abaixo assinados tem força e legitimidade para a instrução e instauração do processo legislativo.
    Ricardo Guerra
    Assim como outras profissões são necessárias método de avaliação mais eficaz, não seria diferente com futuros médicos , aqueles que vão salvar vidas, cuidar da saúde de uma pessoa, tão responsável quanto outras também, logo, é necessário esse método de conhecimento antes mesmo de tudo.
    Anabiara Dias
    Está certo, Igual em vários lugares do mundo
    Yuri moreira
    Por médicos mais preparados
    Rubens Bezerra
    Eu concordo E assino O abaixo assinado
    vinicius silveira duraes
    Extremamente necessário.
    Flavio Terra
    Duas perguntas: 1. Quem não passar neste exame será considerado Bacharel em Medicina e será explorado como médico de segunda classe, como são os bacharéis em Direito? 2. Antes de reprovar o aluno não seria mais correto reprovar as escolas médicas e fechá-las, afinal pouparia muitos alunos do gasto com mensalidades destas escolas e a perda de tempo? 3. A obrigatoriedade do exame vai criar dezenas cursinhos preparatórios para o exame, onde terceiros vão lucrar com a exploração dos médicos formados, como ocorre em Direito? A obrigatoriedade do exame não resolve o problema do ensino médico, apenas cria outros problemas. Deveriam se opor a abertura de novas escolas médicas e fecharem as que não prestam. Além disso este exame obrigatório fere a Constituição Federal pois delega ao CRM a função legal do MEC. A existência de Lei não impede as Ações de Inconstitucionalidade, afinal nossos legisladores aprovam qualquer coisa sem consultar a CF.
    Paulo Freire

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 6334 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    (Sem atendimento ao público)
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 44 usuários on-line - 6334
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior