Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 22-08-2019
    Evento
    Cremesp reitera a importância do sigilo médico e do preenchimento correto de prontuários
  • 21-08-2019
    Produtividade
    Cremesp institui câmaras extras e acelera realização de julgamentos
  • 21-08-2019
    Otimização
    Câmaras Técnicas reagrupadas reduzem custos do assessoramento especializado
  • 21-08-2019
    Isenção de rodízio
    Ações para desburocratizar isenção de rodízio de veículos para médicos estão em curso no Cremesp
  • Notícias


    08-05-2019

    Deu na mídia

    Cremesp enfatiza enfrentamento ao charlatanismo e à disseminação de conceitos enganosos em saúde

      

    Em entrevistas a veículos da imprensa, o Cremesp corrobora o seu combate ao charlatanismo e à disseminação de conceitos enganosos em saúde. O Conselho paulista também tem atuado para levar essas pautas à grande imprensa, visando o desenvolvimento de reportagens que possam alertar a população sobre os riscos à saúde.

    Em recente matéria do Jornal da Record sobre falso medicamento para autismo à base de substância corrosiva, que foi ao ar em 7 de maio, o conselheiro e coordenador da Assessoria de Comunicação do Cremesp, o psiquiatra Edoardo Filippo de Queiroz Vattimo, destacou que o médico que prescrever o tratamento divulgado na reprotagem está sujeito a várias infrações ao Código de Ética Médica (CEM).  A matéria da TV Record abordou a comercialização de dióxido de cloro, geralmente citado sob a sigla MMS (termo em inglês para Solução Mineral Milagrosa), ofertado como “cura” para diversas doenças, entre elas o autismo. 

    Utilizada na composição de produtos de limpeza como alvejantes, o dióxido de cloro não tem aprovação como medicamento. Sua ingestão ou inalação traz sérios riscos à saúde. No final de abril, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) retirou da internet anúncios sobre o MMS e recomendou que estados e municípios fiscalizem o comércio irregular dessa substância, alertando que a prática é uma infração sanitária e configura crime contra a saúde pública. Já o artigo 13 do Código de Ética Médica diz que é vedado ao médico “divulgar, fora do meio científico, processo de tratamento ou descoberta cujo valor ainda não esteja expressamente reconhecido cientificamente por órgão competente”.

    Acesse a reportagem do Jornal da Record que também repercutiu no programa Fala Brasil, da mesma emissora, na manhã do dia 8 de maio. 

    Domingo Espetacular – Atuação ilegal

    Em entrevista ao programa Domingo Espetacular da TV Record, em 28 de abril, o primeiro-secretário do Cremesp, Angelo Vattimo, classificou como “um escárnio do ponto de vista científico” e um ato “criminoso” a atuação ilegal do dentista Marco Antonio Botelho Soares, que divulga e ministra curso sobre “modulação hormonal com nanopartículas” para cura de variadas doenças, entre as quais diversos tipos de câncer. Acesse a reportagem completa aqui.

    Por meio de ações na Justiça e articulações com outros Conselhos de Medicina, o Cremesp vem conseguindo impedir a atuação ilegal de Botelho. Uma parceria entre o Cremesp e o Conselho Regional de Medicina de Santa Catarina (Cremesc) resultou em mais uma liminar concedida pela Justiça para barrar um evento que aconteceria em Balneário Camboriú – sobre a “terapia de modulação hormonal”. Ele também está impedido de fazer divulgação na mídia e em redes sociais sobre a suposta cura de doenças.

    No final de março, a 13ª Vara Cível Federal de São Paulo concedeu, a pedido do Cremesp, a primeira liminar impedindo Botelho de ministrar um curso de “modulação hormonal”, que aconteceria na capital paulista. A Justiça acatou a alegação do Cremesp, que denunciou a prática de ato médico indevido com gravíssimos prejuízos à saúde da população. A decisão também aceitou a solicitação do Cremesp de suspensão de qualquer tipo de divulgação ou promoção do referido curso. 

    Em fevereiro, o Cremesp já havia notificado o Ministério Público do Estado de São Paulo e o Conselho Regional de Odontologia do Ceará (onde o dentista está inscrito), apontando a prática ilegal da Medicina por Botelho.

     

    Ações em várias frentes

    O combate às fake news e à disseminação de conceitos enganosos da área da saúde tem sido um dos focos das ações da nova gestão do Cremesp, desde que tomou posse em outubro de 2018. Foram várias iniciativas para enfrentar um problema cada vez mais frequente e agravado pela disseminação rápida e fácil de qualquer conteúdo por meio da internet. Na revista Ser Médico nº 85, esse tema foi um dos destaques da edição. O informativo especial sobre os seis primeiros meses da gestão 2018-2013 também pontua boa parte das ações do Conselho.

     

    Veja mais em:


    Este conteúdo teve 1624 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    Delegacia da Vila Mariana:
    Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
    Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 196 usuários on-line - 1624
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior