PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)
Encontro nacional em Brasília fortaleceu as reivindicações da categoria


ENTREVISTA (pág. 4)
Paulo Hoff, diretor clínico do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octávio Frias de Oliveira


MEIO AMBIENTE (pág. 9)
Encontro discutiu consumo de alimentos geneticamente modificados


CRÔNICA (pág. 13)
Tufik Bauab - Presidente da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem


SAÚDE NO MUNDO (pág. 14)
Tebni Saavedra descreve o sistema público de saúde do Chile


DEBATE (pág. 14)
A autonomia dos médicos e a prescrição racional de medicamentos


HISTÓRIA (pág.23)
A evolução dos estudos voltados para a saúde pós-período renascentista


GIRAMUNDO (pág. 26)
Curiosidades da ciência, da história e da atualidade


PONTO COM (pág. 28)
Canal de atualização com as novidades do mundo digital


SINTONIA (pág. 30)
Antonio Francisco Lisboa: maior escultor barroco mineiro do final do século XVIII


MÉDICOS EM FOCO (pág. 36)
Uma análise da temática médica, quando foco principal das séries televisivas


HOBBY (pág. 40)
Guerrini, o colecionador de conchas, já contabiliza mais de 10 mil peças


TURISMO (pág. 42)
Agende suas próximas férias para o interior paulista e aproveite o contato com a natureza


CABECEIRA (pág. 47)
Sugestão de leitura da conselheira Ieda Therezinha Verreschi*


FOTOPOESIA (pág. 48)
Cantares - Antônio Machado


GALERIA DE FOTOS


Edição 52 - Julho/Agosto/Setembro de 2010

GIRAMUNDO (pág. 26)

Curiosidades da ciência, da história e da atualidade

Incapazes

Cinco Estados norte-americanos do Golfo do México – Louisiana, Flórida, Alabama, Mississippi e Texas – foram afetados na maior tragédia ecológica da história dos Estados Unidos. Milhões de litros do combustível fóssil foram derramados no mar desde que uma plataforma da British Petroleum (BP) explodiu, em 20 de abril, matando 11 funcionários. As várias tentativas fracassadas de conter o vazamento, localizado a 1.500 metros de profundidade, deram a dimensão da inépcia e incapacidade dos envolvidos nas operações. Numa delas, a BP divulgou que estava despejando “um fluido de alta densidade, semelhante à lama” no local do vazamento. E para “acelerar o processo de fechamento”, lançou também uma “mistura com velhas bolas de golfe, pedaços de pneus e cordas”! Não funcionou. Em julho, após quase 4 meses, a BP anunciou a contenção do vazamento.

Parto em casa
O parto em casa oferece mais riscos ao recém-nascido do que o assistido em hospital, segundo análise de diferentes pesquisas feitas em países da Europa e Estados Unidos produzida pelo Maine Medical Center (EUA). O estudo aponta o dobro de mortes neonatais quando o parto ocorre em domicílio. Foram comparados cerca de 350 mil partos de baixo risco planejados para serem realizados em casa, com aproximadamente 200 mil feitos em hospitais. Nos partos domésticos, de cada 1 mil recém-nascidos, dois morrem (0,2%). O número caiu para menos de um morto para cada 1 mil partos em hospitais (0,09%). Os resultados, publicados no American Journal of Obstetrics and Ginecology, geraram polêmicas, pois contrariam outros estudos favoráveis aos partos domésticos.

Orla de Santos é tombada

O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) tombou, em junho, os jardins da orla de Santos, no litoral de São Paulo. O tombamento também inclui três construções – a praça das Bandeiras com sua fonte, a Fonte dos Sapos e a Marquise de arquitetura modernista.

Inumano

Mais uma vez, o inumano código penal adotado por países islâmicos mobilizou as organizações de defesa dos direitos humanos. Desta vez, em favor de Sakineh Mohammadi Ahstiani, uma iraniana de 43 anos, mãe de dois filhos, condenada à morte por apedrejamento, por prática de adultério. O cruel ritual está descrito na íntegra entre os artigos 98 e 107 do código penal vigente no Irã desde a revolução islâmica, em 1979. Primeiro se enterra o condenado – até a cintura, se for homem, e por cima dos seios, se for mulher. As pedras não podem ser muito pequenas, nem tão grandes a ponto de matar no primeiro golpe. Se a condenação é fruto de confissão, o juiz deve atirar a primeira pedra. Quando há testemunhas do crime, estes devem atirar primeiro, seguido do juiz e dos demais presentes. O código penal criado pelos ayatolás perpetua escandalosos episódios de horror na história da humanidade.

Cobertor de geleira
Para reduzir seu ritmo de derretimento durante o verão europeu, a geleira Presena, no norte da Itália, foi coberta por uma tela térmica que filtra raios ultravioletas.Os italianos vêm realizando essa experiência na geleira há dois anos, conseguindo evitar o derretimento da neve em 60%. Com o resultado positivo, este ano decidiram triplicar o perímetro de ação do cobertor sobre Presena. A tela de cor branca se confunde com a paisagem.

Ficha limpa
Mais uma pista para identificar políticos corruptos. Falhas na região cerebral do córtex pré-frontal podem explicar, em parte, o fenômeno da corrupção, segundo estudo de Antoine Bechara, neurologista canadense e professor da Universidade de Iowa, nos EUA. “Essa lesão cerebral é similar àquela encontrada nos cérebros dos assassinos psicopatas”, afirma.

Ele analisou exames de ressonância magnética funcional de pacientes considerados de comportamento desviante. O médico, que esteve no Brasil para o 6º Congresso Brasileiro de Cérebro, Comportamento e Emoções, explica que a lesão pode ter causa genética ou ser o resultado de traumas durante a infância e a adolescência, já que o córtex pré-frontal só amadurece completamente aos 22 anos. Ele calcula que até 4% da população possa ter esse tipo de lesão.

Epidemias

A exposição francesa Epidemik, que conta a história das epidemias por meio de recursos lúdicos e interativos, está em cartaz em São Paulo, na Estação Ciência, de 2 de julho a 26 de setembro. Criado originalmente pelo museu Cité des Sciences et de L’industrie/Universcience, um videogame simula diferentes cenários de epidemias, conhecidos ou fictícios, como o atentado bioterrorista de peste pulmonar, em Nova Iorque, a gripe pandêmica, em Cingapura, e a malária, em Bamako, na África. Um jogo sobre a epidemia da dengue no Rio, em 2008, foi desenvolvido especialmente para a exposição no Brasil. Quando o visitante pisa no tabuleiro, recebe uma aura que o acompanha durante a simulação. Ela indica seu estado de saúde em função das condutas preventivas que assume ou das providências que toma para se tratar.

Exagero verde-amarelo

O consumo abusivo de álcool cresceu entre brasileiros, segundo pesquisa da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). No ano passado, 28,8% dos homens e 10,4% das mulheres beberam demais. Os exageros na hora de beber são mais frequentes na população masculina do Brasil (28,8%), índice superior ao do Chile (17%), Estados Unidos (15,7%) e Argentina (14%). Abusos no consumo de bebida alcoólica matam por ano 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, as medidas restritivas para o consumo de álcool ainda são brandas. As blitze no trânsito reduzem o número de condutores de veículos alcoolizados, o que é um avanço. Por outro lado, a publicidade de bebidas alcoólicas, associada ao prazer, aos esportes, ao sucesso pessoal, etc, é acintosa e está na contracorrente das ações de saúde pública que consomem volumosos recursos para tratar os efeitos nocivos do álcool.


Este conteúdo teve 135 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 223 usuários on-line - 135
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior