PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág.1)
João Ladislau Rosa - Presidente


ENTREVISTA (págs.4 a 9)
Adriane Fugh-Berman


CRÔNICA (págs.10 a 11)
Sady Ribeiro*


EM FOCO (págs. 12 a 15)
História da Telemedicina no SUS


ESPECIAL (págs. 16 a 21)
Hospitais verdes


MÉDICOS NO MUNDO (págs. 22 a 26)
O atendimento no acampamento de refugiados em Dagahaley (Quênia)


CONJUNTURA (págs. 27 a 28)
Álcool e direção: dupla perigosa


HISTÓRIA DA MEDICINA (págs. 29 a 31)
Primeiros médicos no Brasil


GIRAMUNDO (pág. 32 a 33)
Curiosidades interessantes


PONTO COM (pág. 34 a 35)
Informações do mundo digital


SINTONIA (pág. 36 a 37)
Números na Saúde


HOBBY (pág. 38 a 41)
Xadrez


CULTURA (págs. 42 a 46)
Museu da Cidade de São Paulo


CARTAS & NOTAS (pág. 47)
LEITORES


FOTOPOESIA (pág.48)
Alvaro Posselt


GALERIA DE FOTOS


Edição 67 - Abril/Maio/Junho de 2014

GIRAMUNDO (pág. 32 a 33)

Curiosidades interessantes

85 pessoas


Iate Azzam, o maior do mundo, avaliado em 605 milhões de dólares, pertence a um monarca saudita

 

É tão absurdo que parece inacreditável: as 85 pessoas mais ricas do mundo possuem fortuna equivalente à metade mais pobre da população mundial. A afirmação consta do relatório divulgado, no início deste ano, pela organização Oxfam International, confederação de 13 organizações e mais de 3 mil parceiros em todo o mundo. O documento é baseado em dados do Fórum Econômico Mundial, cuja cúpula é realizada anualmente em Davos, na Suíça, e do banco Credit Suisse. A Oxfam aponta também que 1% da população tem uma riqueza maior do que US$ 110 trilhões, equivalente a 65 vezes mais que a metade menos favorecida do planeta.



A força do brilho


Trezentos mil espelhos de dois metros de altura, por três de largura, produzem um total de 392 megawatts (MW) de energia solar, suficientes para abastecer 140 mil casas, evitando 400 mil toneladas métricas de gás carbônico (CO2) por ano. Esses são os números da maior usina solar do mundo, o Ivanpah Solar Electric Generating System, que começou suas atividades em fevereiro deste ano, na Califórnia, EUA. Seu brilho, porém, tem atrapalhado pilotos de aviões que passam pela região.




Vírus de 30 mil anos – o retorno

Um vírus gigante, adormecido por 30 mil anos, despertou e voltou a ser contagioso, após ter sido descongelado, afirmaram cientistas da Universidade de Aix-Marseille, na França, em estudo divulgado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS). Encontrado na Sibéria, em uma camada profunda de permafrost – solo ártico formado por terra, gelo e rochas permanentemente congelados –, ele não pode contaminar humanos ou animais porque ataca “unicamente amebas”, garantem os pesquisadores. O risco para a humanidade é o de que o descongelamento do permafrost provoque a volta à atividade de outros tipos de vírus, como, por exemplo, o da varíola.





De perto, é lindo!


Close-up de uma flor Arabidopsis thaliana

Um ovo de piolho preso a um fio de cabelo, células de câncer de mama sendo submetidas a medicamentos e as fibras de nervos de um cérebro humano, entre outros, não parecem feitos para se admirar. Mas o olhar atento dos fotógrafos finalistas do 13º prêmio Wellcome Image Awards transformou-os em imagens deslumbrantes. As fotos, expostas em Glasgow, na Escócia, podem ser vistas na seção Galleries, do Wellcome Images (www.wellcomeimages.org), um dos maiores arquivos de imagens ligadas à Medici­na no mundo.




Clima e economia

Não é pela sustentabilidade... mas, sim, pelo fato de o desequilíbrio do meio ambiente estar atingindo suas metas comerciais, que grandes empresas multinacionais começaram a se preocupar seriamente com a evolução do aquecimento global no planeta. A Coca-Cola, por exemplo, está sendo afetada por problemas na produção de cana de açúcar e beterraba açucareira. A Nike fechou, temporariamente, em 2008, quatro de suas fábricas na Tailândia devido a inundações, e as secas prejudicam o fornecimento de algodão. As empresas estão fazendo pressão para a adoção de políticas ambientais pelos respectivos governos. Será que, assim, vai?




Supermúsculos

Uma equipe internacional de cientistas, liderada pela Universidade do Texas, produziu fibras musculares com fios de polímero (nylon e polietileno). Com capacidade de contração e expansão maior do que o músculo humano, elas reagem a mudanças de temperatura e são capazes de erguer 100 vezes mais peso do que as fibras musculares naturais. Os autores do artigo, publicado na revista Science, acreditam que a tecnologia poderá ser útil na criação de próteses, robôs e roupas ajustáveis à temperatura ambiente.





Retroevolução

“Pela primeira vez em sua história, a modificação do meio ambiente pelo Homem é o principal fator de sua evolução, superando a seleção natural. Não é uma evolução no sentido de Darwin, mas uma retroevolução”, afirma o biólogo francês Jean-François Bouvet. Isso explica porque o ser humano está mais alto, mais gordo, sexualmente precoce e cada vez menos fértil, diz ele em seu livro Mutants, à quoi ressemblerons-nous demain? (Mutantes, como seremos amanhã?). Ele explica que as causas podem estar relacionadas a produtos poluentes como o bisfenol A, ftalatos, DDT, atrazina e outros pesticidas, que afetam o sistema hormonal. Essas substâncias têm “efeitos comprovados na descendência, ao longo de muitas gerações”, alerta.


(Colaborou: Rodrigo Carani)

 


Este conteúdo teve 1973 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 204 usuários on-line - 1973
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior