PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)
João Ladislau Rosa - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (págs. 4 a 9)
Vandana Shiva e Jeffrey Smith


CRÔNICA (págs. 10 a 11)
Tufik Bauab*


SINTONIA (págs. 12 a 15)
Bactérias resistentes


DEBATE (págs. 16 a 22)
Financiamento do SUS


CARTAS & NOTAS (pág. 23)
Aplicativo para mobiles


CONJUNTURA (págs. 24 a 27)
Ideias para o Sistema Único de Saúde


MÉDICOS NO MUNDO (págs. 28 a 31)
Fernando Nobre


GIRAMUNDO (págs. 32 a 33)
Curiosidades & Novidades


PONTO.COM (págs. 34 a 35)
Informações do mundo digital


HISTÓRIA DA MEDICINA (págs. 36 a 38)
Médico, poeta e criador da abreugrafia


CULTURA (págs. 39 a 43)
Obras ilustram Metrô de SP


TURISMO (págs. 44 a 47)
Alter do Chão


FOTOPOESIA (pág. 48)
Gilberto Mendonça Teles


GALERIA DE FOTOS


Edição 69 - Outubro// de 2014

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)

João Ladislau Rosa - Presidente do Cremesp

Saúde e organismos geneticamente modificados

 

   A informação é pública, mas pouca gente tem conhecimento. Um recente relatório do Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações em Agrobiotecnologia (Isaaa, na sigla em inglês) aponta que o Brasil é o segundo país do mundo no cultivo de variedades geneticamente modificadas de grãos e fibras do mundo, só atrás dos Estados Unidos. O mesmo estudo demonstra que, em 2013, registramos o maior crescimento em área para produção com transgênicos no planeta.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sugerem que os Organismos Geneticamente Modificados (OGM) atingiram 54% da safra total do País em 2013. Normalmente o consumidor nem percebe, pois a rotulagem dos transgênicos, a despeito de obrigatória, é discretíssima.

Com os OGM se alastrando a ritmo alucinante, é prudente e indispensável ampliar o debate sobre a segurança do consumo, questões éticas, econômicas, sociais e políticas. Nós, os médicos, por exemplo, precisamos definir como agir diante de inúmeras denúncias de que os transgênicos representam ameaça à saúde. Afinal, temos a convicção de que o bem-estar do ser humano transcende os grandes interesses econômicos.

É fato que há defensores da tese de que os estudos existentes são mais do que suficientes para justificar o uso dos transgênicos em larga escala para a população. Porém, renomados pesquisadores sustentam que ainda não existem evidências completas e substanciais sobre a segurança e toxicologia desses alimentos.

Para que você se aprofunde no assunto e forme as próprias conclusões, a revista Ser Médico traz, em entrevistas exclusivas, pareceres da física e ativista ambiental indiana, Vandana Shiva, ganhadora do Right Livelihood Award – versão alternativa do Prêmio Nobel da Paz, e do jornalista e escritor norte-americano Jeffrey Smith, defensor dos consumidores contra alimentos submetidos à biotecnologia.

Antes de convidá-lo à leitura da relevante reportagem, aproveito para colocar um contraponto aos que defendem que os transgênicos são a única maneira de acabar com a fome no mundo. Fato é que um bom remédio para esse mal está debaixo de nossos olhos e atende pelo nome de sustentabilidade. Atualmente, nosso País é o quarto maior produtor mundial de alimentos. De toda essa riqueza, segundo a Embrapa, desperdiçamos 26,3 milhões de toneladas ao ano, quantidade essa que poderia alimentar mais de 35 milhões de brasileiros. A irresponsabilidade, lamentavelmente, repete-se em todas as regiões do planeta.

Enfim, a discussão está aberta. Informe-se, reflita e vá à luta. O amanhã depende de todos nós.

 

João Ladislau Rosa
Presidente do Cremesp

 


Este conteúdo teve 126 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 192 usuários on-line - 126
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior