PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Texto reafirma os direitos do paciente e amplia o papel do médico


ENTREVISTA (JC pág. 3)
Oded Grajew, idealizador do Movimento Nossa São Paulo


ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)
Serviços do Cremesp agora disponíveis aos médicos em eventos e congressos


ATIVIDADES 2 (JC pág. 5)
Curso sobre Mercado de Trabalho & Perspectivas avaliou opções para os recém-formados


GERAL 1 (JC pág. 6)
Fórum discute terceirização e precarização da mão-de-obra no setor da saúde


CEM 2009 (JC pág. 7)
Novo Código de Ética Médica foi aprovado em plenária durante a IV Conem


ESPECIAL (JC pág. 8)
Campanhas do Cremesp alertam para a importância do cuidado com a saúde do médico


GERAL 2 (JC pág. 10)
Estudo mostra que casos de falsos médicos caíram mais de 30% em um ano


INFLUENZA A (JC pág. 11)
Comunicado especial sobre a pandemia de gripe A (H1N1)


GERAL 3 (JC pág. 12)
Em vigor, lei antifumo deve economizar nos gastos públicos com a saúde


ATIVIDADES 3 (JC pág. 13)
Coluna dos conselheiros do CFM e agenda da presidência da Casa no mês de agosto


ALERTA ÉTICO (JC pág.14)
Análises do Cremesp ajudam a prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


GERAL 4 (JC pág. 15)
Atividades do Programa de Educação em Saúde realizadas no mês de julho


ESPECIALIDADES (JC pág. 16)
Cerca de 10 mil pacientes são beneficiados por ano com transplantes de córnea no país


GALERIA DE FOTOS



Edição 262 - 08/2009

ENTREVISTA (JC pág. 3)

Oded Grajew, idealizador do Movimento Nossa São Paulo


 “Desenvolvimento sustentável significa agir de modo que o amanhã seja melhor”


Oded Grajew, idealizador de várias organizações não-governamentais, na sede do Movimento Nossa São Paulo

Ações realizadas diariamente por empresas, organizações médicas e cidadãos comuns geram impactos socioambientais que interferem tanto na qualidade de vida das pessoas como na saúde pública. Em entrevista ao Jornal do Cremesp, o idealizador do Movimento Nossa São Paulo, Oded Grajew, conta como essa iniciativa – assim como o Instituto Ethos, do qual é membro do conselho deliberativo – cria indicadores que mostram o cenário da cidade ou das organizações em relação às ações econômicas e socioambientais por elas promovidas, além de metas a serem cumpridas.
Oded Grajew é membro do Conselho Deliberativo do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, do UniEthos e do Global Compact, que integra  a Organização das Nações Unidas. Além disso, criou a empresa de brinquedos Grow, em 1972; e a Fundação Abrinq pelos direitos da criança e do adolescente, da qual foi presidente até 1998. Foi também um dos idealizadores do Fórum Social Mundial.


Responsabilidade social empresarial e desenvolvimento sustentável são conceitos que se aplicam à área da saúde? De que forma?
A responsabilidade social das empresas e o desenvolvimento sustentável são conceitos e processos basicamente balizados pela ética, a qual deveria agregar tanto questões pessoais como institucionais. O desenvolvimento sustentável é você agir e se desenvolver de uma maneira que o amanhã seja melhor para as pessoas. Na realidade, a responsabilidade social é marcar todas as ações com princípios éticos, de maneira a pensar no impacto de cada ação, e apenas levar adiante ações que não prejudiquem, mas melhorem a vida de quem é impactado por elas. Na área da medicina, como ela trata da saúde das pessoas, isso é fundamental.Talvez seja até mais importante do que em outras áreas porque você tem um impacto direto sobre a vida dos cidadãos.

De que forma uma empresa médica pode ter ações sociais e ecológicas?
Quando a gente vai ao médico, ele nos examina para identificar o problema. Na responsabilidade social é a mesma coisa. Se o hospital quer participar do movimento sustentável e social, primeiro precisa saber como ele está. No Instituto Ethos desenvolvemos uma ferramenta que não só faz um diagnóstico como também mostra caminhos – os Indicadores Ethos – que denominamos check-up da responsabilidade social e am¬biental. Quando um hospital preenche os indicadores Ethos, ele cria uma radiografia da sua situação. O Instituto também indica quais caminhos seguir para melhorar as ações da empresa, ou seja, além do diagnóstico a empresa leva junto a receita.

Onde termina a responsabilidade pública e quando começa a das empresas quando o assunto é saúde?
A responsabilidade social começa no patamar mínimo, que é a legalidade que deve ser garantida pelo poder público. A questão da saúde se insere nos direitos humanos. O poder público tem o dever de garantir o acesso da população à saúde, e o setor privado vai além desses direitos com relação às pessoas que pagam por determinado serviço, que não é oferecido no setor público. Ou podem ser estabelecidas parcerias entre as partes.

Como surgiu e quais são os objetivos do Movimento Nossa São Paulo?
Surgiu da convicção de muita gente de que o país avança apenas com a democracia participativa. Os países de primeiro mundo em qualidade de vida são aqueles onde ela funciona melhor, e no Brasil estamos longe desta realidade. O Movimento Nossa São Paulo nasceu com a participação de várias organizações e pessoas de diferentes Estados, que resolveram implementar esta ideia em São Paulo, por ser a maior cidade do país e para servir de exemplo para outras. Já estamos presentes em mais de 25 cidades. O movimento procura mobilizar a sociedade e influenciar políticas públicas para promover o desenvolvimento sustentável como eixo central da sociedade. É um movimento que congrega mais de 600 organizações, tem cerca de 30 grupos de trabalho e atua em diversas frentes. Um dos resultados desta iniciativa foi a aprovação da lei orgânica da cidade de São Paulo, que estabeleceu 223 metas sociais, econômicas e ambientais a serem cumpridas pela administração pública até o ano de 2012.

De que forma o Instituto Ethos sensibiliza as empresas para gerir seus negócios de forma socialmente mais responsável?
Primeiro mostramos às empresas que ser socialmente responsável diminui os riscos de imagem, de ações legais, de rejeição da sociedade. E damos a elas suporte para que saibam o que fazer. Trabalhamos também com a sociedade, com as ONGs, com a mídia, sindicatos, entre outros, para que isto esteja na pauta de toda a sociedade. Quando a empresa percebe que isso é importante para a sociedade, ela também se mobiliza para ser social e ambientalmente sustentável.

Como são avaliadas essas práticas?
Quase todas preenchem os indicadores, nos enviam e damos o retorno a elas de como está sua situação em relação à média de outras do seu setor. Promovemos encontros, conferências e palestras, mas a hora da verdade é identificar os problemas.

De que forma os médicos poderiam participar desse Movimento?
No Nossa São Paulo, existem várias atividades e temos um grupo de trabalho da saúde que está aberto a todos. No Ethos, congregamos somente empresas e organizações, entre elas hospitais e consultórios médicos.


Este conteúdo teve 569 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 374 usuários on-line - 569
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior