PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Desafios e conquistas marcaram os 15 meses desta diretoria


POESIA(JC pág. 3)
Mensagem dos diretores e conselheiros da Casa para o novo ano que se inicia


ATIVIDADES (JC pág. 4)
Médicos de instituições hospitalares esclarecem dúvidas sobre o novo texto com o Cremesp


ENSINO MÉDICO (JC pág. 5)
Resultados da 5ª edição da iniciativa mostram deficiências na grade curricular


ÉTICA & JUSTIÇA (JC pág. 6)
Veja as recomendações do Cremesp na ocorrência de um processo ético-profissional


GERAL (JC pág. 7)
Decisões comprovam idoneidade desta Casa perante os médicos e a sociedade


BALANÇO (JC pág. 8-13)
Síntese das principais atividades da primeira diretoria da gestão 2008-2013


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
Análises do Cremesp ajudam a prevenir falhas éticas causadas pela desinformação


COLUNA DO CFM (JC pág. 15)
Representantes do Estado no Conselho Federal se dirigem aos médicos e à sociedade


ESPECIAL (JC pág, 16)
Marco da Paz: obra replicada em vários locais pelo mundo transmite o desejo de paz sem fronteiras


GALERIA DE FOTOS



Edição 266 - 12/2009

EDITORIAL (JC pág. 2)

Desafios e conquistas marcaram os 15 meses desta diretoria


Pelo médico, pela medicina, pelo cidadão

Agradecemos a confiança e o carinho dos médicos; buscaremos sempre corresponder à distinção de representá-los


É com muita alegria e satisfação que registramos um balanço positivo ao final da primeira diretoria da atual gestão do Cremesp (2008-2013).

Durante os últimos 15 meses, diretores, conselheiros, delegados, membros de câmaras técnicas e colaboradores, em um grande esforço conjunto, com muito trabalho e empenho, buscaram honrar o compromisso que assumimos com os médicos.

Não é um exagero dizer que estamos diante de um novo Conselho Regional de Medicina, porque novos também são os problemas a serem vencidos e as situações a serem superadas.

A Medicina – seu futuro, seu ensinamento, sua ética e seu lugar no sistema de saúde e na sociedade – vem sofrendo transformações que solicitam, o tempo todo, a presença atuante do Cremesp, não só como órgão normatizador e fiscalizador, mas também como instituição de defesa profissional e de promoção dos interesses coletivos.

À frente do Cremesp nesses 15 meses, tudo que fizemos foi pelo médico, pela Medicina e pelo cidadão.

É alvissareiro notar que o Conselho está cada vez mais próximo dos médicos, como demonstra a expansão do programa gratuito e isento de educação médica continuada do Cremesp, com módulos na capital e no interior, os fóruns de publicidade médica e, mais recentemente, a “caravana” aos hospitais para apresentar o novo Código de Ética Médica, sem dúvida, uma grande conquista de 2009.

Essa mesma determinação nos levou a apresentar, neste ano, o relatório de fiscalização sobre as falsas cooperativas, denunciando a situação dos médicos reduzidos à mão de obra precarizada; levou-nos a concluir o recadastramento com entrega aos médicos da nova e mais segura carteira de identidade profissional, assim como a reforçar as ações exitosas para conter os falsos médicos e o exercício ilegal da medicina; e nos mobilizou, ao lado das entidades médicas, na luta ainda em curso pela regulamentação da profissão junto ao Congresso Nacional.

Grandes temas da medicina, com forte apelo social, concentraram nossos esforços em 2009 e acreditamos ter contribuído para o avanço do debate e para a atualização das práticas médicas. Juntamente com o Ministério Público, apontamos deficiências e sugerimos correções nos programas de controle da infecção hospitalar em São Paulo. Aprofundamos a abordagem dos cuidados paliativos, levantamos a necessidade de aprimorar as normas éticas sobre reprodução assistida e lançamos campanha para envolver os profissionais na melhoria da notificação e aproveitamento das potenciais doações de órgãos para transplantes.

Ao apontar, pelo quinto ano consecutivo, as deficiências dos cursos de Medicina no Estado de São Paulo, o Exame do Cremesp enviou um recado contundente aos Poderes Executivo e Judi-ciário, e às próprias escolas médicas. Um alerta de que as medidas até agora tomadas não foram satisfatórias. Essa atitude corajosa, que ainda enfrenta tantas resistências, ganhou visibilidade e reconhecimento da opinião pública, que vê na proposta a preocupação do Cremesp com a saúde da população.

Conforme detalhado nesta edição, foi com muita serenidade e confiança na Justiça que, em 2009, o Cremesp enfrentou e solucionou, de forma transparente, denúncias infundadas que tramitaram junto ao Ministério Público Federal e ao Tribunal de Contas da União. Já a posse, a convocação e o imprescindível trabalho dos conselheiros suplentes, cuja legalidade foi colocada sob dúvida, também fruto do denuncismo, ensejou ações política e administrativa do Cremesp, que culminaram na regularização da situação. Após a prestação de esclarecimentos por parte do Conselho, foram igualmente descartadas as supostas irregularidades em autorizar reformas e aquisições de imóveis pelo Conselho, bem como na contratação de serviços e na realização de concurso público para admissão de funcionários. Um dos frutos do entendimento com o Ministério Público é motivo de orgulho do Cremesp: o programa de educação em saúde para a comunidade – o PESC –, que levou educação em saúde para mais de 50 mil pessoas em 2009, principalmente em comunidades carentes da atenção do poder público.

A confiança dos médicos de São Paulo nos atuais integrantes do Cremesp já havia sido constatada de forma inequívoca em 2008 , na eleição que culminou na vitória daqueles que hoje são responsáveis pela condução da entidade. Mais recentemente, na eleição para os representantes paulistas no Conselho Federal de Medicina, os médicos reiteraram seu apoio ao atual conjunto de conselheiros. Assim, na condição de presidente do Cremesp, e em nome de todos aqueles que constroem a história atual do Conselho, agradecemos o carinho e a lealdade da classe médica de São Paulo. Saibam os colegas que nestes útimos 15 meses, e ao longo de toda a gestão, buscaremos sempre corresponder à distinção de representá-los.


Henrique Carlos Gonçalves
Presidente do Cremesp


Este conteúdo teve 454 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 7h às 21h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 405 usuários on-line - 454
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior