PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Mercado de Trabalho Médico e Valorização Profissional


ENTREVISTA
Orlando Fantazzini


ARTIGOS
Convidados deste mês: Sami Arap, Jorge Hallak e Oswaldo Cruz Franco


SAÚDE SUPLEMENTAR
Destaque para Teste do Idec e Resolução ANS sobre cartões de desconto


GERAL 1
Confira publicações que orientam a lidar com mulheres em situação de violência


ATO MÉDICO
Confira Projeto de Lei do Ato Médico


ESPECIAL
Em pauta, neste primeiro semestre, a valorização profissional do médico


ATUALIZAÇÃO
João Augusto Bertuol Figueiró: dimensão e tratamento da dor


GERAL 2
Destaque para parceria do Cremesp e FMUSP em educação continuada por teleconferência


GERAL 3
As novidades do mês no site do Cremesp e no site do Centro de Bioética


AGENDA
Resumo dos fatos mais importantes para a classe que ocorreram em março


NOTAS
Entre outros assuntos de interesse, confira as Convocações e os Editais do mês.


PARECER
Gêmeos xifópagos: atestado de óbito


HOMENAGEM
Yvonne Capuano escreve sobre as primeiras médicas brasileiras


GALERIA DE FOTOS



Edição 187 - 03/2003

GERAL 2

Destaque para parceria do Cremesp e FMUSP em educação continuada por teleconferência


Cremesp e FMUSP fazem parceria para videoconferência

Em parceria com o Departamento de Telemedicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e as escolas médicas do Estado de São Paulo, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) está implantando o projeto de ensino continuado através de videoconferências.

O Conselho participará do projeto disponibilizando os equipamentos de videoconferência e os recursos financeiros para a elaboração do conteúdo, a FMUSP com a elaboração do conteúdo e as escolas médicas com a disponibilidade e organização local.

Nove escolas já aderiram ao programa: a Pontífica Universidade Católica de Campinas e de São Paulo, a Universidade Metropolitana de Santos, a Faculdade de Medicina de Marília, a Faculdade de Medicina de Jundiaí, a Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, a Universidade Santo Amaro, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e a Faculdade de Medicina Dr. Domingos L. Ceravolo.

O objetivo, segundo o corregedor adjunto do Cremesp, Moacyr Perche, é atingir 18 escolas médicas em seis meses e depois avaliar a relação custo-benefício da utilização desta tecnologia: “vamos testar a videoconferência como um dos mecanismos possíveis para a educação e ensino continuado”.

O curso será iniciado em março e o primeiro tema a ser abordado em todas as escolas será uma “discussão anátomo-clínica baseada em autópsia”. Esse curso será dividido em dois módulos, ocorrendo um em cada mês. Cada módulo consistirá na apresentação por videoconferência de uma autópsia ao vivo com discussão sobre o tema; um curso via web, disponibilizando o caso no site; um julgamento simulado e uma lista de discussão e perguntas sobre o caso.

O público alvo do curso são alunos a partir do 3º ano de medicina, médicos residentes, estagiários, aperfeiçoandos e médicos que queiram participar da educação continuada. Moacyr esclarece: “nosso objetivo é abrir o curso para os médicos da região também, para que a discussão não fique apenas no âmbito da escola”.

A tecnologia da videoconferência vai possibilitar que as escolas médicas fiquem interligadas entre si e proporcionem, aos alunos, discussões entre as próprias escolas, mesmo quando não houver um curso de telemedicina.


Governo de São Paulo institui programa de reconstrução de mama

Foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo, em 12 de março de 2003, lei que institui nos hospitais da rede pública estadual de saúde o Programa de Cirurgia Plástica Reconstrutiva de Mama.

O Programa é destinado a mulheres que sofreram mutilação parcial ou total da mama, devido ao tratamento de câncer. Integrado ao Sistema Único de Saúde (SUS) de forma regionalizada, será coordenado pela Secretaria de Saúde do Estado. Os critérios técnicos e administrativos necessários para a implantação do trabalho serão editados pelo secretário de Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata, num prazo de 30 dias.

Nesse período serão definidos: os responsáveis pela coordenação, acompanhamento e avaliação do Programa; os hospitais integrados ao SUS que participarão da iniciativa; as técnicas cirúrgicas que serão adotadas como padrão; e as rotinas de trabalho como marcação de consultas e exames.

No atendimento à mulher mastectomizada serão garantidas a realização de reconstrução imediata da mama no mesmo ato em que houver a mastectomia, o agendamento de atendimento médico de avaliação e diagnóstico às pacientes que já realizaram a mastectomia e a inscrição no Programa de todas as mulheres interessadas.


Lei municipal dá diretrizes para veiculação de anúncios

Os médicos da Capital devem estar atentos à Lei que dispõe sobre a veiculação de anúncios visíveis em locais públicos, publicada no Diário Oficial do Município de São Paulo, em 1º de março.

Segundo a Lei, a colocação dos anúncios obedecerá ao Plano Diretor Estratégico que atua sobre a ordenação da paisagem na cidade, que deve, de acordo com a Prefeitura, assegurar o bem-estar estético, cultural e ambiental da população; a segurança das edificações e do povo; a valorização do ambiente natural construído; a compreensão e percepção de elementos naturais da paisagem; a preservação da memória cultural e o fácil e rápido acesso; e visualização dos serviços de emergência.

Para a colocação de anúncios será necessário observar se afixados no local não atrapalharão a visualização de placas de trânsito e não confundirão os motoristas.

Pela Lei, não são considerados anúncios: nomes, símbolos, entalhes, relevos e logotipos incorporados à paisagem por meio de aberturas ou gravados nas paredes, logotipos ou logomarcas de postos de abastecimento e serviços quando veiculados no próprio imóvel, denominações de prédios e condomínios; referência a lotação ou capacidade de pessoas, indicações de cautela ou perigo sem valor publicitário, os que contenham mensagens obrigatórias por legislação, os que contenham mensagens indicativas de colaboração com o Poder Público, que contenham mensagens indicativas de órgãos da administração pública, que contenham monitoramento de empresas de segurança e apresentem área de exposição inferior a 1,50 metro.

A Lei pode ser consultada na íntegra no site do Cremesp em:
http://www.cremesp.org.br


Programa de incentivo às escolas médicas será iniciado este semestre

O Promed, programa de incentivo às mudanças curriculares nas escolas médicas, nascido de uma parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação, está previsto para começar a funcionar no primeiro semestre deste ano.

De acordo com o conselheiro e corregedor adjunto do Cremesp, Moacyr Perche, “o programa visa garantir recursos e investimentos em adequação do ensino médico às novas diretrizes curriculares”.

O Ministério da Saúde e o MEC realizaram uma seleção entre 46 projetos de modificações no ensino médicos enviados pelas escolas médicas do país, e escolheram 20 escolas que tiveram que apresentar um planejamento detalhado e cronograma de recursos necessários e mudanças curriculares previstas. Dessa forma, o governo liberará recursos gradativamente e a escola terá que prestar contas seguindo o cronograma.

Previsto a princípio para ser iniciado em 2002, o Promed foi adiado para 2003. Os recursos destinados ao programa são garantidos pelo Ministério da Saúde e pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O Promed pretende garantir o funcionamento dos projetos selecionados, dar apoio às escolas não selecionadas e, futuramente, buscar recursos no Banco Mundial para aumentar o número de escolas atendidas.

Este conteúdo teve 630 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 215 usuários on-line - 630
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior