PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA
Entre os temas desta edição, detaca-se um debate sobre alimentos transgênicos


ENTREVISTA
Norman Gall: "O Brasil tolera muito a bagunça nas instituições públicas"


CRÔNICA
Uso subcutâneo, intramuscular, tópico...


BIOÉTICA
Medicina Fetal - Muito além do binômio


SINTONIA
Ressonância: Prêmio Nobel Magnetizado


DEBATE
Alimentos Transgênicos


450 anos de São Paulo
Pelas Ruas da Cidade


CONJUNTURA
Crianças trabalhadoras. Adultos desempregados


COM A PALAVRA
Duas Guerras


HISTÓRIA DA MEDICINA
O Código Sanitário de 1918 e a Gripe Espanhola


MÉDICO EM FOCO
Navegar é preciso


LIVRO DE CABECEIRA
Proust não é tempo perdido


CARTAS E NOTAS
Dr. Manoel (Dias) de Abreu e Dr. (Manoel de Abreu) Campanario


POESIA
Carlos Drumond de Andrade


GALERIA DE FOTOS


Edição 26 - Janeiro/Fevereiro/Março de 2004

PONTO DE PARTIDA

Entre os temas desta edição, detaca-se um debate sobre alimentos transgênicos

"Não confunda jamais conhecimento com sabedoria. Um o ajuda a ganhar a vida; o outro a construir uma vida" -  S. Carey

No exercício da Medicina, é comum o médico ser solicitado pelo paciente a ter uma posição a respeito de assuntos que, embora tenham uma relação indireta, ecoam na prática profissional. Um bom exemplo é o dos alimentos transgênicos, assunto polêmico da atualidade mundial, longe do consenso científico ou da normatização adequada, que possa dar segurança à tomada de posição do médico diante de seu paciente. Vive-se, então, o dilema da escolha, que inclui suas consequências. Se estas confirmarem-se negativas, com repercussões sobre a saúde humana, passa a ser um problema médico.

Nesta edição, apresentamos o tema Transgênicos em forma de Debate, no qual dois experientes profissionais da área biotecnológica colocaram suas teses em confronto, tornando transparentes as suas controvérsias. Sem entrar no mérito, consideramos que o debate melhora a representação dos diversos ângulos da questão, ajudando o médico a fundamentar seu julgamento. O contínuo debate é fundamental para subsidiar a escolha, tanto dos médicos como dos agentes transformadores da sociedade.

Outro tema que merece destaque é o da Medicina Fetal que, aliada à abordagem Bioética, concedeu ao feto o status de paciente. A humanidade evolui! Devido à natureza interativa da situação, uma discussão cada vez mais freqüente é a da relação médico-binômio (mãe/feto) e a médico-médico. Essas questões não podem ser esclarecidas e nem resolvidas sem o amparo da ética, das normas e leis vigentes e do conhecimento do ser humano.

Na prática médica, onde a complexidade das relações recíprocas apresenta-se com freqüência, cabe às instituições promover e dar aos profissionais os instrumentos necessários para evitar que caiam no jogo da condicionalidade. Nesse sentido, o ensino da Bioética nas faculdades de Medicina e demais áreas de saúde merece uma inserção mais qualitativa que estimule o exercício da crítica, da análise e da reflexão em nossos futuros médicos.

Outro ponto fundamental é a aprovação da Lei do Ato Médico que, entre os objetivos, pretende reduzir a distância entre as normas gerais e as circunstâncias em que a prática médica se concretiza. O Ato Médico busca alcançar um consenso estendido a toda sociedade, para que se possa amparar uma ação mais eficaz, competente, compartilhada com clareza com todos os profissionais da saúde.

Clóvis Francisco Constantino
Presidente do Cremesp


Este conteúdo teve 5 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 312 usuários on-line - 5
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior