PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
Destaque p/reportagem especial sobre o longo e penoso processo de aposentadoria dos médicos


ENTREVISTA
Nesta edição, Giovanni Guido Cerri fala sobre sua experiência à frente da FMUSP


CRÔNICA
O escritor Ruy Castro nos brinda com seu texto divertido e inteligente, sua marca registrada


SINTONIA
Polêmico, o apelo ao consumo infantil desenfreado na análise de uma especialista no tema...


MEIO AMBIENTE
Mata Atlântica: ainda é possível, sim, salvar o que resta desta floresta


CONJUNTURA
Aposentadoria: depois de anos de (árduo) trabalho, chega - enfim - a dificuldade maior...


DEBATE
Saúde Suplementar: especialistas no assunto avaliam as relações de mercado e a assistência à saúde


HISTÓRIA DA MEDICINA
Você conhece Alcméon de Crotona? Acompanhe a história do avô da Medicina, por José Marques Filho


ESPECIAL CENTRO DE SÃO PAULO 1
A restauração do centro da cidade devolve aos paulistanos a nostalgia dos bons tempos...


ESPECIAL CENTRO DE SÃO PAULO 2
Mercado Municipal: restauro tornou local agradável para passear, fazer compras e almoçar


ESPECIAL CENTRO DE SÃO PAULO 3
Theatro São Pedro aniversaria em plena atividade, com espetáculos de dança, música e dramaturgia


TURISMO
Prepare-se para realizar uma viagem de sonho pelo continente australiano


LIVRO DE CABECEIRA
Cartas da Guerra, de Antonio Lobo Antunes, é a recomendação de nosso delegado em Atibaia


CARTAS & NOTAS
Acompanhe o que os leitores da Ser Médico acham da revista...


POESIA
A poesia da vez é de autoria de Vladimir Mayakoviski


GALERIA DE FOTOS


Edição 39 - Abril/Maio/Junho de 2007

LIVRO DE CABECEIRA

Cartas da Guerra, de Antonio Lobo Antunes, é a recomendação de nosso delegado em Atibaia


António Lobo Antunes


Escritor e médico português que serviu na África

Compreender a construção do romance em António Lobo Antunes, prêmio Camões 2007, passa obrigatoriamente pela leitura das cartas enviadas à esposa quando serviu na África, como médico, de 1971 a 1973, e publicadas em 2005, com o título D’este viver aqui neste papel descripto - Cartas da guerra.

Entre confissões de amor (Gosto de ti e sobem-me nas pernas/Marés que um lodo triste não cobriu), descrições da crueldade da guerra e da vida miserável vivida pelos africanos (Isto é terrível – e trágico. Todos os dias me comovo e me indigno com o que vejo), mergulhado em leituras e na construção de seu calhamaço (quanto ao calhamaço lá vai coxeando, mal e mal, escreve à esposa de Marimba, em 11.3.72, sobre o romance em que está trabalhando), Lobo Antunes enxerta as linhas mestras que darão um tom inconfundível a sua obra.

Balzac é o grande culpado pela cristalização do romance. E continua-se a escrever histórias como no tempo dele. Num mundo em que tudo evoluiu, a arquictetura, a pintura, a música, escreve o autor em 9.7.71, antecipando para uma desconstrução em seu estilo. O que penso é que as pessoas são loucas, e que é preciso traduzir essa secreta loucura, os saltos de imaginação e de humor, o medo da morte, as coisas inexprimíveis. E deixar de pôr os homens em prateleiras catalogadas.

Portanto, receptivo à crise que atinge a modernidade, do caos e da fragmentação reinantes, insatisfeito com os diálogos, o tudo muito bem contado, ou com a análise psicológica do personagem do romance moderno, o autor pensa a estrutura da prosa como uma espécie de tricot subterrâneo, a correr por baixo da aparência, devendo, o texto, caminhar para um festival das palavras, uma celebração pânica (no sentido grego), uma festa pagã, e os personagens simples vozes que deslizam cantando ou cochichando páginas fora.

A obra de Lobo Antunes rompe com os paradigmas pertencentes ao romance moderno. Ontem não te vi em Babilônia, de 2006, seria outra boa indicação de leitura, depois, é lógico, de Cartas da guerra, ambas da Publicações Dom Quixote, de Lisboa.

Carlos Alberto Pessoa Rosa
Delegado do Cremesp
Atibaia


Este conteúdo teve 121 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 214 usuários on-line - 121
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior