PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)
Dia do Médico: entidades se mobilizaram pela valorização da profissão


ENTREVISTA (pág. 4)
Acompanhe uma conversa informal com o artista plástico Guto Lacaz


SUSTENTABILIDADE (pág. 9)
Vem aí a nova Carteira de Identidade profissional em policarbonato, digital


CRÔNICA (pág. 11)
Texto de Tutty Vasques*, colunista do jornal O Estado de São Paulo


SINTONIA (pág. 13)
Séries exageram no conteúdo e na exposição, de médicos e pacientes


COM A PALAVRA (pág. 14)
Se você ainda não leu, veja o que está perdendo...


CONJUNTURA (pág. 18)
Para a secretária-geral da CNRM é preciso revisar os programas de ingresso na RM


DEBATE (pág. 22)
Psiquiatras avaliam o atendimento aos pacientes infratores


GIRAMUNDO (págs. 28/29)
Curiosidades da ciência e tecnologia, da história e da atualidade


PONTO COM (pág. 30)
Acompanhe as novidades que agitam o mundo digital


EM FOCO (pág. 32)
O compositor e pianista alemão sob a perspectiva da psiquiatria forense


GOURMET (pág. 35)
Dolma: dicas para a preparação de um prato tradicional da Armênia


CULTURA (pág. 36)
O acervo do Museu de Arte Sacra de São Paulo


TURISMO (pág. 42)
Muito além de suas famosas muralhas...


LIVRO DE CABECEIRA (pág. 47)
O vice-presidente da Casa recomenda: Steven Pinker


POESIA( pág. 48)
Roberto Perche: radiologista, poeta, escritor e contista


GALERIA DE FOTOS


Edição 53 - Outubro/Novembro/Dezembro de 2010

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)

Dia do Médico: entidades se mobilizaram pela valorização da profissão



O futuro da saúde no país

O Cremesp se uniu às entidades estaduais e nacionais e integrou a Mobilização Nacional pela Valorização do Médico e da Assistência em Saúde no Brasil, que reuniu, em Brasília, mais de 300 lideranças do movimento médico, em 26 de outubro, encerrando as atividades do Dia do Médico. Em manifestação pública diante do Ministério da Saúde e do Congresso Nacional, os representantes dos 350 mil médicos brasileiros se dirigiram à sociedade e aos poderes Executivo e Legislativo, que iniciarão novos mandatos em 2011, apontando a necessidade de medidas inadiáveis, sob o risco de comprometer a assistência prestada à população e o futuro da saúde no país. Os médicos têm enfatizado que, muito além das reivindicações da categoria, podem contribuir com o diagnóstico e sugerir soluções, tanto para a valorização da medicina quanto para o aperfeiçoamento de um sistema de saúde que em diversos aspectos, atualmente, desrespeita seus profissionais e viola direitos essenciais de usuários e pacientes.

A agenda propositiva dos médicos para a saúde no Brasil destaca dois pontos fundamentais:

1) É necessário chegar ao fim a incessante luta dos profissionais, gestores, prestadores e usuários que clamam, desde 2000, pela regulamentação da Emenda Constitucional 29, única medida capaz de viabilizar recursos adicionais ao Sistema Único de Saúde (SUS) e que encontra-se, irresponsavelmente, paralisada na Câmara dos Deputados;
2) A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), sustentada em grande parte com recursos do Tesouro Nacional, deve se aliar ao interesse público e dar um basta à conduta nociva dos planos de saúde, que exploram os médicos e interferem no exercício profissional, desqualificando a assistência e prejudicando mais de 40 milhões de usuários da saúde suplementar.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, ao receber os médicos durante o ato público em Brasília, concordou que esses dois temas irão se impor na agenda política de saúde em 2011 e que é preciso buscar solução ao problema do subfinanciamento do SUS e à falta de regulação da relação entre médicos e operadoras de planos e seguros de saúde.

A manifestação em Brasília demonstrou que os médicos estão atentos e mobilizados. Em 2010, movimentos em muitos Estados e com a participação de várias especialidades médicas – anestesiologia, cirurgia cardiovascular, ginecologia e obstetrícia, etc – denunciaram que a precarização das relações de trabalho, as más condições do exercício profissional e a baixa remuneração dos médicos chegaram a tal limite que já interferem na ética e no desempenho técnico da medicina.

Ao exigir um basta a essa realidade, nós, médicos, alertamos os governantes e demonstramos nosso compromisso e responsabilidade social.


Luiz Alberto Bacheschi
Presidente do Cremesp



Este conteúdo teve 138 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 259 usuários on-line - 138
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior