PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág.1)
Editorial de Renato Azevedo Júnior - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 4)
Soren Holm - editor do Journal of Medical Ethics


SINTONIA (pág. 9)
Médicos e indústria farmacêutica


CRÔNICA (pág. 12)
Millôr Fernandes


DEBATE (pág. 14)
Aids: em discussão o tratamento profilático


MÉDICOS NO MUNDO (pág. 20)
As muitas guerras do dr. Filártiga


EM FOCO (pág. 24)
AVAAZ: protestos em um clique


HISTÓRIA DA MEDICINA (pág. 27)
Médico, torneiro mecânico e inventor


GIRAMUNDO (págs. 30/31)
Curiosidades da ciência e tecnologia, da história e de fatos atuais


PONTO COM (págs. 32/33)
Informações do mundo digital


SUSTENTABILIDADE (pág. 34)
Sacolas plásticas: uma história sem heróis nem vilões


LIVRO DE CABECEIRA (pág. 37)
Indicação da conselheira Ieda T. Verreschi*


CULTURA (pág. 38)
Pedro Almodóvar


MAIS CULTURA (pág. 41 )
A revolução romântica


HOBBY (pág. 42)
Sem efeito colateral


CARTAS & NOTAS (pág. 33)
SUS: Cremesp recolhe assinaturas


GOURMET (pág. 45)
Sabor de vida em família


FOTOPOESIA( pág. 48)
João Cabral de Melo Neto


GALERIA DE FOTOS


Edição 59 - Abril/Maio/Junho de 2012

GOURMET (pág. 45)

Sabor de vida em família

Apesar da intensa atividade profissional, a  médica Paola Zucchi faz questão de cozinhar para o marido e a filha todos os dias


Almoços ou jantares em família, diariamente, são cada vez mais raros em cidades grandes, principalmente se o pai e a mãe trabalham fora. Mais raro ainda é que essas refeições, nas residências de classe média ou alta, sejam feitas por um deles. Na casa da médica e administradora hospitalar Paola Zucchi é assim. Ela faz questão de cozinhar todos os dias para o marido, o médico reumatologista Jamil Natour, e a filha, Júlia. Às sextas-feiras e aos sábados, também para os amigos, que a família adora receber. Só descansa da cozinha no domingo, quando os três vão almoçar na casa da mamma. Descendente de italianos, Paola aprendeu a cozinhar com a mãe, que o faz muito bem. Uma estadia de dois anos, em Paris, reforçou seu interesse pela gastronomia.

Paola trabalha o dia todo – na Escola Paulista de Medicina e em sua clínica de reabilita¬-ção –, mas os jantares em sua casa são sagrados e, quando se trata da cozinha, ela é ciumenta. Não divide esse espaço com ninguém, nem mesmo com o marido. A única pessoa que tem esse privilégio, mas não todos os dias, é Júlia, que aos 9 anos já herda da mãe o prazer em pilotar o fogão, especializando-se, primeiramente, em pizzas. Mas aprendeu a fazê-las com o tio, que é pediatra. Jamil fica com a parte mais “árdua”: escolher o vinho e, claro, comer.

Para dar conta da rotina, antes de sair para o trabalho, Paola separa os ingredientes do prato que irá preparar, retirando, por exemplo, a carne do freezer. Como trabalha perto de casa, na hora do almoço dá uma chegada até o apartamento, para almoçar com a filha, geralmente algo feito rapidamente ou do dia anterior. Experiente e hábil, à noite prepara rapidamente o menu, sempre composto do primeiro e do segundo pratos, como na Itália. O primeiro quase sempre é uma salada ou uma sopa. O segundo, uma carne com acompanhamento. O pão, quente e fresco, nunca falta. Durante a semana, a sobremesa é composta por frutas e, nos finais de semana, por algo mais elaborado.

“O jantar é o momento de reunir a família para comer e conversar”, conta, relembrando que este costume veio dos tempos de infância. Durante as refeições, seu pai e sua mãe contavam histórias da terra natal – a família é procedente da cidade de Fidenza, na província de Parma – e de quando ele lutou na Segunda Guerra Mundial, na resistência contra Mussolini.
 
Na França – onde a médica fez parte de seu mestrado, e seu marido, parte do doutorado –, aprendeu a diversificar mais os ingredientes e temperos. “São um grande atrativo da cozinha francesa”, garante Paola. No dia a dia, ela opta por preparar refeições rápidas, que não demandam muito tempo ou grande trabalho, mas que não deixam de conter dedicação e paixão. “Faço pratos simples”, conta, com humildade. Os elogios do marido e da filha demonstram, entretanto, que cada refeição, mesmo que trivial, é digna de atenção, desfrute e carinho, o que torna suas receitas um convite à união familiar.


Para a Ser Médico, ela preparou uma salada e um prato francês, Frango ao alho ou, como ela prefere chamar, Poulet a l’ail, acompanhado de Batatas ao alecrim. Como sobremesa, fez uma maravilhosa Torta de chocolate. Além de escolher o vinho, Jamil preparou o café, que também estava uma delícia.


(Colaborou: Tainá Grassi)

Poulet a l’ail ou Frango ao alho

Para aproximadamente 4 pessoas 
Ingredientes
-frango – 1 unidade inteira
-azeite de oliva – 250 ml
-dente de alho – 40 unidades
-salsão – 1 talo
-bouquet garni (composto de tomilho, louro,
 salsão e alecrim) – 1 unidade
-farinha – 300 g
-sal e pimenta

Modo de fazer
O frango e os dentes de alho são assados em uma forma refratária com tampa, hermeticamente vedada por uma tira de massa, feita com farinha e água, grudada em toda a divisória entre as duas partes do recipiente (confira fotos acima).

1. Junte água à farinha e faça uma massa. Estire-a em forma de cordão, na grossura de um dedo. Deixe-a separada até o momento de usá-la.
2. Salgue e apimente o interior do frango. Coloque o bouquet garni e o talo de salsão dentro do frango.
3. No fundo de uma forma refratária com tampa, coloque o azeite de oliva e os 40 dentes de alho com a casca. Deposite o frango por cima. Tampe a forma de maneira perfeitamente hermética, colando a massa em toda a volta da tampa – por fora – para vedar o recipiente.
4. Coloque no forno e deixe assar por cerca de 1 hora e 30 minutos a 2 horas em fogo baixo. Somente retire a massa e a tampa no momento de servir.
Dica: O alho fica com um sabor muito leve e pode ser ingerido, inclusive, com a casca. Paola recomenda servir pão, para ser passado no purê formado pelo azeite misturado a um pouco da polpa do alho que sai da casca.

Batatas no alecrim

Para aproximadamente 4 pessoas
Ingredientes
- 800 g de batatas bolinha
- azeite, sal, pimenta e alecrim a gosto

Modo de fazer
Em uma panela, doure as batatas com azeite e com todos os temperos.  Em seguida, coloque no forno por uma hora.

Torta de chocolate

Para aproximadamente 6 pessoas
Ingredientes
- 100 g de chocolate amargo (tablete)
- 100 g de farinha
- 150 g de açúcar
- 3 ovos
- 50 g de manteiga
- 1 pitada de sal
- manteiga para untar a forma

Modo de fazer
Derreta o chocolate junto à manteiga. Trabalhe para obter uma massa lisa e homogênea. Reserve.
Em outra vasilha, bata os ovos com o açúcar, incorpore a farinha e o sal e depois misture ao chocolate com a manteiga. Trabalhe essa massa por cerca de 10 minutos.
Derrame numa forma de 20 cm, untada, e leve ao forno (cerca de 210o), por cerca de 20 minutos.

Cobertura
Ingredientes

- 100 g de chocolate amargo (tablete)
- ½ copo de leite
- 1 colher de sopa de acúcar
- 3 colheres de sopa de chocolate em pó
- 75 g de manteiga

Modo de fazer
Derreta, de preferência em banho-maria, o tablete de chocolate. Acrescente o leite, o chocolate em pó e o açúcar. Em fogo baixo, misture até obter uma massa lisa e homogênea, engrossando-a até o ponto de cobertura. Ao final, incorpore a manteiga. Cubra a torta, e bom apetite!



Este conteúdo teve 2001 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 191 usuários on-line - 2001
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior